Início Notícias Sertanejas Com derrota eminente, sertanejos evitam polêmicas e se afastam de Bolsonaro

Com derrota eminente, sertanejos evitam polêmicas e se afastam de Bolsonaro

0
23
Sertanejos fogem de Bolsonaro após pesquisas revelarem possível derrota nas eleições deste ano (Foto: Reprodução Instagram)
Sertanejos fogem de Bolsonaro após pesquisas revelarem possível derrota nas eleições deste ano (Foto: Reprodução Instagram)

Cantores sertanejos estão evitando conflito com seus seguidores e se afastando aos poucos do presidente Jair Bolsonaro para evitar prejuízos milionários

Em ano de eleição tudo é possível, até mesmo ex-aliados de Jair Bolsonaro se afastarem após pesquisas mostrarem rejeição recorde ao Presidente. O primeiro artista que demonstrou publicamente seu arrependimento foi Eduardo Costa, que chegou a revelar ao jornalista Leo Dias que o seu posicionamento político lhe causou um prejuízo estimado em mais de R$ 5 milhões.

Mas além dele, Zé Neto e Cristiano tentam limpar a sua imagem perante o público, após a desastrosa declaração sobre a Lei Rouanet, que expôs o escândalo dos cachês milionários pagos por prefeituras a artistas como Gusttavo Lima, Wesley Safadão, Simone e Simaria, com verba que deveria ser destinada a saúde e a educação.

Vale lembrar que Zé Neto e Cristiano chegaram a ser ameaçados de morte após dedicarem o prêmio dos melhores do ano promovido pelo então “Domingão do Faustão” ao atual presidente da república.

Outro que está tomando muito cuidado com seu posicionamento político é Gusttavo Lima, que já se mostrou íntimo da família Bolsonaro após postar uma foto na piscina ao lado de Jair Renan, em 2019. O marido de Andressa Suita rescindiu contrato milionário com um frigorífico bolsonarista e tem evitado falar de política.

Artistas como Bruno e Marrone e Sérgio Reis mantém o seu posicionamento de apoio ao atual presidente. Mas com a derrota eminente mostrada pelas pesquisas eleitorais a grande parte dos artistas prefere se manter calado para não criar polêmica junto à sua base de fãs.

Gusttavo Lima rompeu contrato com frigorífico bolsonarista

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Gusttavo Lima fez um dos maiores negócios da sua vida ao se tornar sócio do Frigorífico Goiás, no final do ano passado. O investimento gerou lucro de R$ 100 milhões nas primeiras 12 horas e tudo parecia perfeito até que as polêmicas com Bolsonaro e as investigações pela CPI do Sertanejo acabaram fazendo o sertanejo abandonar a sociedade.

O colunista Lucas Pasin, do UOL, recebeu a informação diretamente da assessoria de imprensa de Gusttavo Lima, que confirmou a saída do cantor sertanejo do projeto, mas não disse os motivos que levaram o cantor sertanejo a tomar essa atitude. Os representantes do Embaixador também disseram que a saída não tem ligação com questões políticas:

“A Balada Music e a assessoria de imprensa do cantor Gusttavo Lima comunicam que o artista encerrou em 24/05/2022 os trabalhos de divulgação da marca FG – Frigorífico Goiás. Na data se deu o encerramento do contrato de imagem do artista com a empresa”.

Embora negue que o rompimento tenha se dado pela política, já que o frigorífico é conhecido por vender a “Picanha Mito” em homenagem à Jair Bolsonaro, as informações que correm é de que Gusttavo Lima quer afastar seu nome cada vez mais de coisas do tipo e, para ele, esse negócio seria prejudicial.

Apesar do rompimento ter dado em maio, três dias após um helicóptero do frigorífico ser visto estampado com o rosto de Bolsonaro, a imagem de Gusttavo Lima ainda segue atrelada ao Frigorífico Goiás, que agora irá inaugurar uma nova filial em Ribeirão Preto (SP), já que o sertanejo ainda aparece no site do negócio e em peças de divulgação.