Home Notícias Sertanejas Biografia Biografia de Sérgio Reis, um dos maiores ícones da música sertaneja

Biografia de Sérgio Reis, um dos maiores ícones da música sertaneja

Biografia do cantor Sérgio Reis (Foto: Divulgação)
Biografia do cantor Sérgio Reis (Foto: Divulgação)

Sérgio Reis, eternizado como um dos maiores ícones da música sertaneja, tem uma jornada de muito sucesso e superação. Leia sua biografia!

Sérgio Reis, cujo nome verdadeiro é Sérgio Bavini, nasceu em São Paulo, em 23 de junho de 1940. Crescendo em um Brasil que se equilibrava entre a tradição e a modernidade, Reis começou a demonstrar um interesse precoce pela música.

Na década de 1960, fez sua primeira incursão no mundo musical sob o nome artístico de Johnny Johnson, seguindo as tendências da Jovem Guarda. No entanto, sua alma verdadeiramente se encontrava na música sertaneja, uma verdade que se revelou quando lançou “Coração de Papel“, uma canção que viria a definir sua carreira​​.

A transição de Sérgio Reis para a música sertaneja não foi apenas uma mudança de gênero, mas uma redescoberta de suas próprias raízes. Sua música “Menino da Porteira“, lançada após “Coração de Papel”, não apenas consolidou sua posição no sertanejo, mas também o conectou mais profundamente com o público brasileiro.

Com uma voz inconfundível e letras que falavam diretamente ao coração dos brasileiros, Reis se tornou uma figura central na música sertaneja​​​​. Apesar de estar profundamente enraizado na tradição, Sérgio Reis soube se adaptar e inovar dentro do gênero sertanejo.

Colaborações com artistas de diferentes gerações e estilos, como em “Amizade Sincera” com Renato Teixeira, mostram sua capacidade de renovar sua música mantendo sua essência, o que, por sua vez, contribuiu para a evolução da música sertaneja como um todo.

A Discografia Extensa de Sérgio Reis

A jornada musical de Sérgio Reis é notável pela sua vasta discografia, que inclui álbuns como “Sérgio Reis” (1973), “Pantaneiro” (1990) e “Amizade Sincera” (2010), entre muitos outros. Cada álbum conta uma história, cada canção evoca uma emoção. Suas músicas, tais como “Panela Velha” e “Pinga Ni Mim“, tornaram-se não apenas sucessos nas paradas musicais, mas também parte do patrimônio cultural brasileiro.

Confira sua discografia completa:

  • Coração de Papel (1967)
  • Anjo Triste (1969)
  • Sérgio Reis (1973)
  • João de Barro (1974)
  • Saudade da Minha Terra (1975)
  • Retrato do Meu Sertão (1976)
  • Relaciones Internacionales (1977)
  • Natureza (1978)
  • Sérgio Reis (1979)
  • Boiadeiro Errante (1981)
  • O Melhor de Sérgio Reis (1981)
  • A Sanfona do Menino (1982)
  • Sérgio Reis (1983)
  • Sérgio Reis (1984)
  • Sérgio Reis (1985)
  • Sérgio Reis (1987)
  • Sérgio Reis (1988)
  • Pantaneiro (1990)
  • Sérgio Reis (1991)
  • Sérgio Reis (1993)
  • Ventos Uivantes (1994)
  • Marcando Estrada (1996)
  • Vida Violeira (1997)
  • Boiadeiro (1997)
  • Do Tamanho do Brasil (1998)
  • Sérgio Reis & Convidados (2000)
  • Sérgio Reis (2000)
  • Sérgio Reis 40 Anos de Estrada (2000)
  • Nossas Canções (2002)
  • Sérgio Reis e Filhos – Violas e Violeiros (2003)
  • O Divino Espírito do Sertão (2003)
  • Natal de Amor (2004)
  • Pra Toda Família (2005)
  • Tributo a Goiá (2006)
  • Coração Estradeiro (2008)
  • 50 Anos Cantando o Brasil (2009
  • Amizade Sincera (2010)
  • Questão de Tempo (2013)
  • Amizade Sincera II (2015)
  • Brasileiro Sim Senhor (2023)

Atuação e Cinema

Sua multifacetada carreira não se limitou à música. Sérgio Reis também fez sua marca no cinema e na televisão, atuando em telenovelas e filmes icônicos brasileiros. Seu papel em “O Menino da Porteira“, bem como suas participações em novelas como “Pantanal” e “O Rei do Gado“, demonstraram seu talento e versatilidade como ator, consolidando ainda mais sua posição como uma figura culturalmente significativa no Brasil.

Vida Pessoal e Engajamento Político

Atualmente com 83 anos, o cantor sertanejo é casado com Ângela Márcia, que compartilhou o palco com ele como backing vocal por duas décadas. O casal oficializou sua união em 2008 e desde então mantém um relacionamento harmonioso. Ângela, agora com 65 anos, não tem filhos com Sérgio, sendo ela sua segunda esposa após o término de seu casamento quase quarentenário com Ruth, que culminou com a saída do cantor do lar que dividiam.

Com Ruth, Sérgio teve dois filhos: Marco Sérgio, conhecido artisticamente como Bavini, com 49 anos, que segue uma carreira na música pop, e Paulo Augusto, de 43 anos, que colabora intimamente com Sérgio como baixista e produtor musical dos seus espetáculos. Bavini, além de seu próprio sucesso, recentemente colaborou com Paula Fernandes em uma nova canção. O lar de Sérgio Reis é também abençoado pela alegria de seus três netos, Vinícius, Tiago e Pedro, todos filhos de Paulo, que trazem grande contentamento ao coração do avô celebrado.

A vida pessoal do cantor sertanejo reflete sua paixão e seu compromisso com seu país. Além da música e da atuação, ele também se aventurou na política, servindo como deputado federal por São Paulo de 2015 a 2019. Nesse período, ele procurou defender questões relacionadas ao meio ambiente e aos direitos dos trabalhadores rurais, trazendo sua visão do Brasil rural para o debate político.

Ao longo de sua vida, Sérgio Reis enfrentou desafios significativos, incluindo problemas de saúde como um AVC em 2002 e uma angioplastia em 2009. No entanto, sua resiliência e paixão pela música o ajudaram a superar essas dificuldades e a continuar performando e comovendo o público em todo o Brasil​​.

Legado e Reconhecimento

O legado de Sérgio Reis na música brasileira é inestimável. Ele não apenas deu voz às tradições e histórias do interior do Brasil, mas também ajudou a formar a própria identidade da música sertaneja. Suas contribuições foram reconhecidas com várias indicações e prêmios, incluindo o prestigiado Grammy Latino​, que ganhou duas vezes​​​.

Além de sua música, a influência de Sérgio Reis pode ser vista no modo como ele ajudou a moldar a percepção do sertanejo e da cultura rural brasileiraentre os brasileiros. Com um repertório que abrange desde a simplicidade da vida no campo até os sentimentos mais profundos do ser humano, suas canções tornaram-se parte integrante do folclore nacional.

O cantor sertanejo tem uma relação especial com seu público, construída ao longo de anos de apresentações ao vivo. Seus shows são conhecidos por sua atmosfera calorosa e convidativa, uma verdadeira celebração da música brasileira. Mesmo após décadas de carreira, ele mantém uma agenda de shows ativa, atestando seu compromisso contínuo com sua arte e seus fãs.

O Futuro e o Passado

Olhando para o futuro, Sérgio Reis continua relevante na música brasileira, trabalhando em novos projetos e colaborações. Sua capacidade de se conectar com as novas gerações, enquanto mantém suas raízes, sugere que sua música continuará a ser uma parte vital da cultura brasileira.

Apesar de ter descoberto um câncer de próstata em 2022, o cantor sertanejo, já curado, hoje segue normalmente com seus compromissos profissionais e agenda de shows pelo Brasil, com uma quantidade de apresentações modestas, devido à sua idade.

A história de Sérgio Reis é mais do que a de um músico talentoso; é a história de um homem que se tornou a voz de uma nação, contando as histórias de seu povo através da música. Ao longo de sua carreira, ele não apenas entreteve milhões, mas também tocou seus corações e mentes, tornando-se um verdadeiro embaixador da cultura brasileira. À medida que a música sertaneja continua a evoluir, é claro que o legado do cantor permanecerá, imortalizado nas canções que cantam a alma do Brasil.

Sair da versão mobile