Zé Vaqueiro faz a audiência do SBT disparar e deixa a Globo para trás

0
28
Zé Vaqueiro faz a audiência do SBT disparar e deixa a Globo para trás (Foto: Reprodução Internet)
Zé Vaqueiro faz a audiência do SBT disparar e deixa a Globo para trás (Foto: Reprodução Internet)

Os cantores Zé Vaqueiro, Xand Avião e DJ Ivis participaram do Domingo Legal, do SBT e fizeram a audiência da emissora disparar, superando a Globo

O programa “Domingo Legal” da última semana contou com a presença dos cantores Xand Avião, Zé Vaqueiro e DJ Ivis, e o resultado foi uma audiência sensacional para o SBT. A emissora conquistou a liderança de audiência contra a Globo pelo segundo domingo seguido, algo raro.

– Clique aqui para receber as últimas notícias do Movimento Country no Messenger

Os especialistas em música Enio Silvério e Reinaldo Barriga, no podcast EnterHits, comentaram a participação da turma de cantores no quadro  “Passa ou Repassa”, que formaram o time amarelo e enfrentaram a ex-BBB Lumena Aleluia, a apresentadora Amanda Françozo e o humorista Vinny Vieira, da equipe azul.

Assuntos Relacionados

Especificamente sobre suas impressões a respeito desse movimento musical que mistura forró e sertanejo e vem ganhando destaque no cenário nacional, Enio comentou: “Olha, as pessoas não estão prestando atenção, lembrando vocês que nós já estamos no mês de junho. A gente já vem falando há muito tempo sobre este movimento musical que vem do Nordeste”.

“Eu pedi licença para o mestre Reinaldo Barriga e batizei este movimento de ‘Sertaneste’, o sertanejo que vem do Nordeste, e que é encabeçado justamente por cantores como Zé Vaqueiro, o DJ ivis, o Xand Avião, e ficou muita gente de fora ainda, como aquele sanfoneiro bom demais (…), o Tarcísio do Acordeon, que estourou uma música produzida pelo DJ Ivis”, disse Enio. “A gente tem que colocar neste movimento também os Barões da Pisadinha”, complementou.

Os especialistas concordam que ainda há muitas pessoas que não estão notando a força desse movimento, e a prova disso é que justamente seus representantes estão estourando a audiência e dando primeiro lugar para a emissora, quando se apresentaram no programa Domingo Legal. “Onde tem fumaça, tem fogo!”, alertaram.

Assista ao podcast logo abaixou ou clique aqui para ouvir o conteúdo na íntegra no Spotify.

Zé Vaqueiro lembra muito outro cantor famoso, diz especialista

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

Enio Silvério chamou a atenção para a semelhança entre Zé Vaqueiro e o cantor Raimundo Fagner, quando este surgiu no cenário musical, nos anos 70: “Quando vi pela primeira vez o Zé Vaqueiro cantando, e o comportamento dele também (…) na maneira de falar, me lembrou muito de um cantor cearense que veio para a grande mídia nos anos 70 (…), o Raimundo Fagner”.

Zé Vaqueiro, recentemente contratado pela gravadora Sony Music e detentor de números impressionantes de visualizações de suas músicas no YouTube, ainda segundo Enio, “Tem todo o jeito do Fagner. Se alguém falasse que era o neto do Fagner, ou sobrinho do Fagner, ninguém poderia dizer que não”. 

“Talvez eles logo descubram isso e façam aí um encontro dos dois, o que seria muito bom, não é? Uma música sendo gravada pelo Fagner e o Zé Vaqueiro, ia dar muito certo, porque eu que conheço o Fagner pelo tempo que morei lá em Fortaleza, vejo muito o Fagner no Zé Vaqueiro”, completou o especialista.

Sobre Enio Silvério: Radialista e comunicador desde os 17 anos. Dirigiu as maiores emissoras de rádio do Brasil, como a Transamérica, em Curitiba, Rádio 100 (CE), Rádio Cidade (RJ), Rádio Cidade (BA) a Rádio Cidade (SP) e Tupi FM (SP) que se tornaram líderes absolutas de audiência sob sua direção. Foi o responsável direto para o sucesso em todo o país dos segmentos Axé Music e Sertanejo Universitário.

Sobre Reinaldo Barriga: Um dos maiores compositores, músicos e produtores musicais do Brasil. Já assinou trabalhos de grandes artistas como Capital Inicial, Engenheiros do Hawaii, Lulu Santos, Nenhum de Nós, Camisa de Vênus, Chrystian e Ralf e recebeu dois Grammys Latino pela sua produção dos álbuns “Vida Marvada” e “Grandes Clássicos Sertanejos acústico II” da dupla Chitãozinho e Xororó.