Taylor Swift quebra recorde com venda de vinis e faz sucesso na Billboard

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Taylor Swift quebrou recorde com venda de vinis de seu mais recente álbum “Evermore” e voltou ao topo da Billboard 200 na última semana

Taylor Swift, que já gravou com Paula Fernandes e recebeu a honraria de “Artista da Década” no ano passado, pode celebrar nova conquista histórica. A cantora norte-americana possui agora um feito inédito relacionado à venda de discos de vinil no século 21, que fez com que o álbum “Evermore“, lançado em dezembro de 2020, voltasse ao topo da Billboard 200 na última semana.

– Clique aqui para receber as últimas notícias do Movimento Country no Messenger

Com cerca de 202 mil cópias vendidas, o trabalho teve alta de 1700% nas vendas e saltou 73 posições em apenas 7 dias, até alcançar a parte mais alta do ranking. Além do sucesso digital, o álbum quebrou recordes e agora Taylor Swift detém a marca do disco de vinil mais vendido do século 21.

Os especialistas em música Enio Silvério e Reinaldo Barriga comentam o feito da artista no podcast EnterHits e reforçaram que as vendas expressivas foram alavancadas por uma campanha agressiva de descontos, promoções e edições autografadas. Além dos discos de vinil, também foram disponibilizados para a aquisição do público CDs com assinatura da estrela.

Assuntos Relacionados

Reinaldo Barriga relembrou que Taylor Swift surgiu para o estrelato cantando Country Music, e acrescentou: “Ela é uma cantora que foi descoberta por um grande produtor de uma gravadora chamada Big Machine, que comprou os direitos da sua obra durante 12 anos. Depois ela foi passando para o Pop, e hoje tem uma legião de fãs muito grande e trabalha muito bem com as mídias sociais”.

Assista ao podcast logo abaixou ou clique aqui para ouvir o conteúdo na íntegra no Spotify.

Taylor Swift rompeu com empresário dono de sua obra

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Enio, então, relembrou a briga de Taylor com o empresário Scooter Braun, que detém os direitos autorais sobre os primeiros álbuns lançados pela cantora: “Assim que eles romperam, ele comprou os direitos dos primeiros discos da Taylor Swift. O negócio foi fechado por cerca de 300 milhões de dólares”.

“No início da sua carreira, Taylor havia assinado com a Big Machine, mas rompeu o contrato em 2018, quando ela desejou que seus próximos lançamentos fossem gravados e gerenciados pela gravadora Universal Music. Em junho de 2019, Braun adquiriu os direitos da Big Machine, o que gerou indignação na cantora”, revelou Enio, dando início a uma batalha judicial.

Taylor, inclusive, revelou ter sofrido bullying do empresário no passado. Após a divulgação da notícia da venda, a cantora publicou uma carta dizendo que seu time tentava negociar com Braun, aparentemente ainda sem sucesso. Teria sido a segunda vez que suas produções foram vendidas sem seu conhecimento prévio.

Sobre Enio Silvério: Radialista e comunicador desde os 17 anos. Dirigiu as maiores emissoras de rádio do Brasil, como a Transamérica, em Curitiba, Rádio 100 (CE), Rádio Cidade (RJ), Rádio Cidade (BA) a Rádio Cidade (SP) e Tupi FM (SP) que se tornaram líderes absolutas de audiência sob sua direção. Foi o responsável direto para o sucesso em todo o país dos segmentos Axé Music e Sertanejo Universitário.

Sobre Reinaldo Barriga: Um dos maiores compositores, músicos e produtores musicais do Brasil. Já assinou trabalhos de grandes artistas como Capital Inicial, Engenheiros do Hawaii, Lulu Santos, Nenhum de Nós, Camisa de Vênus, Chrystian e Ralf e recebeu dois Grammys Latino pela sua produção dos álbuns “Vida Marvada” e “Grandes Clássicos Sertanejos acústico II” da dupla Chitãozinho e Xororó.

 

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais