Seu Jorge é condenado a pagar indenização de R$ 500 mil à família de compositor

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

O cantor e compositor Seu Jorge foi condenado pela justiça a pagar uma indenização no valor de R$ 500 mil à família do compositor Mário Lago, já falecido

Dono do hit “Burguesinha”, Seu Jorge trava uma batalha judicial desde 2007 com os representantes do célebre compositor Mário Lago por causa do uso indevido de trechos da canção “Ai que saudades da Amélia” na sua música “Mania de peitão”. Seu Jorge anteriormente já havia sido condenado a pagar o valor estipulado, mas recorreu da decisão em primeira instância e agora foi novamente condenado a indenizar a família de Mario Lago com o mesmo valor.

Os especialistas em música Enio Silvério e Reinaldo Barriga comentam o ocorrido no podcast EnterHits. O processo também inclui a gravadora Universal Music, e a justiça entendeu que dois trechos da canção do compositor foram usados por Seu Jorge sem a devida autorização. “Mania de Peitão” apareceu no álbum Cru, de 2004, e nos DVDs “Seu Jorge” e “Live at Montreaux”.

Segundo Reinaldo, não se trata de uma homenagem, mas sim de uma apropriação indevida. Mesmo sendo politicamente incorreta para os padrões de hoje, a música de Mário Lago é um clássico e foi usada de forma leviana, porque Seu Jorge “pegou a letra e trocou a melodia de duas partes que realmente sintetizam essa parte dúbia da letra”, destacou o produtor.

Assuntos Relacionados

Os comentaristas se mostram em dúvida se houve excesso de inocência ou muita malandragem por parte de Seu Jorge, pois, ao mesmo tempo em que se pode interpretar como uma homenagem a Mário Lago, a justiça vê como uma vantagem que Seu Jorge tirou em cima dessa obra sem solicitar permissão formal.

Assista ao podcast logo abaixou ou clique aqui para ouvir o conteúdo na íntegra no Spotify.

Sobre Enio Silvério: Radialista e comunicador desde os 17 anos. Dirigiu as maiores emissoras de rádio do Brasil, como a Transamérica, em Curitiba, Rádio 100 (CE), Rádio Cidade (RJ), Rádio Cidade (BA) a Rádio Cidade (SP) e Tupi FM (SP) que se tornaram líderes absolutas de audiência sob sua direção. Foi o responsável direto para o sucesso em todo o país dos segmentos Axé Music e Sertanejo Universitário.

Sobre Reinaldo Barriga: Um dos maiores compositores, músicos e produtores musicais do Brasil. Já assinou trabalhos de grandes artistas como Capital Inicial, Engenheiros do Hawaii, Lulu Santos, Nenhum de Nós, Camisa de Vênus, Chrystian e Ralf e recebeu dois Grammys Latino pela sua produção dos álbuns “Vida Marvada” e “Grandes Clássicos Sertanejos acústico II” da dupla Chitãozinho e Xororó.

Processos judiciais de outros músicos terminaram em acordo

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Enio Silvério relembrou o caso da música “Canteiros”, inspirada em versos de Cecília Meireles e interpretada por Fagner. Logo após gravar a canção, Fagner foi acionado na justiça pela família da poetisa e por longo tempo ficou proibido de interpretar a música. Um tempo depois, o cantor e a família da escritora entraram em acordo e Fagner pôde voltar a interpretá-la.

Já Reinaldo Barriga mencionou o caso da briga judicial entre Jorge Ben Jor e o cantor norteamericano Rod Stewart, quando este incluiu em sua música “Do you think I am sexy” um trecho da melodia de “Taj Mahal”, composição de Ben Jor. Na ocasião, Ben Jor entrou na justiça e Stewart sugeriu então ao juiz uma saída para ficar de bem com seu público.

Ele resolveu doar os direitos autorais para uma instituição de caridade e, a partir disso, Jorge Ben Jor, “para não ficar mal porque é um cidadão do mundo, e ele ia perder muito se ele ficasse contestando a decisão, também decidiu doar os direitos da sua música. Ficou zero a zero”, contou Reinaldo.

Enio, então, sugere que esta seria uma boa saída para o embate judicial entre Seu Jorge e a família de Mário Lago. O valor poderia, inclusive, ser doado a uma instituição ligada à Lei Maria da Penha, uma vez que a canção de Lago “Fala da Amélia que era mulher de verdade. Excelente ideia!”, concluiu.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy