O maior site de música sertaneja do Brasil!

Rodeio injeta R$ 200 milhões e gera 20 mil empregos no interior de SP

0 9

A Festa do Peão de Boiadeiro de Barretos (424 km a noroeste de São Paulo) anima não só o público que assiste aos rodeios, mas também é motivo de comemoração para empresários e trabalhadores locais. O tradicional evento injeta mais de R$ 200 milhões na economia regional, segundo estimativa dos organizadores.

Esta é a 54ª edição do evento, que neste ano vai de 20 a 30 agosto. Apesar da crise econômica global, o investimento direto só na organização da festa aumentou para R$ 15 milhões —um acréscimo de 25% em relação aos R$ 12 milhões gastos no ano passado.

Apenas um dos eventos previstos, a Copa do Mundo de Montarias em Touro, vai custar R$ 1 milhão. Pela primeira vez realizada no Brasil, a copa envolverá cinco países —Canadá, Estados Unidos, México, Austrália e Brasil. A competição está programada para o último fim de semana da festa (28 a 30 de agosto).

Além disso, os empregos diretos tiveram uma alta expressiva de 66%, indo de 3.000 no ano passado para 5.000 neste ano. Eles representam um reforço na área de segurança, limpeza e orientação, diz Jerônimo Luiz Muzetti, presidente da associação Os Independentes, que promove a Festa do Peão.

Mais 15 mil empregos são gerados indiretamente, de acordo com Muzetti, criando um total de 20 mil vagas.

O rodeio cria várias oportunidades. O recepcionista de hotel Marco Túlio Marques aproveita o evento para faturar um dinheiro a mais, usando a sua segunda profissão, a de DJ. \”A festa ajuda todo mundo\”, afirma.

A sombra da crise

O presidente da associação diz que a crise preocupa, mas a expectativa é positiva. \”Claro que a crise causa receio, mas os eventos concorrentes que antecederam Barretos (como os de Americana e Guaxupé) foram muito bem. Temos uma grade de shows e atrações, como a Copa do Mundo de Montarias em Touro, que nos dão a tranquilidade de que vai ser maravilhoso\”, afirma Muzetti.

Segundo ele, a crise não afastou os patrocinadores do evento e até atraiu mais outros. \”Todos os nossos parceiros do ano passado continuaram e ainda tivemos acréscimos.\”

Os principais setores beneficiados pelo movimento criado em torno da festa são o hoteleiro, a locação de imóveis, o transporte e a alimentação, em um raio de até 200 quilômetros da cidade.

Hospedagem

O número de visitantes esperados para esta edição é de 800 mil, o mesmo do ano passado. Como a procura é muito grande, os hotéis de Barretos costumam lotar, e os turistas se hospedam em outras cidades da região, chegando até a Uberaba e Uberlândia, ambas em Minas Gerais.

Outras cidades usadas como base são São José do Rio Preto, Olímpia, Sertãozinho, Bebedouro e Araraquara.

Praticamente 100% das vagas disponíveis em hotéis de Barretos já estão ocupadas para o período do evento, segundo a organização.

O hotel Berrante Dourado é um exemplo. Vagas para seus fins de semana no período da festa estão esgotadas desde maio. Só há apartamentos disponíveis entre segundas e quarta-feiras. De quinta a domingo, não há jeito.

\”Também há poucas vagas na rede hoteleira de cidades mais próximas como Bebedouro, Olímpia e Guaíra\”, afirma Fauler Marques, diretor de Turismo de Os Independentes.

Outra opção para os turistas é o aluguel temporário de casas e chácaras. Em uma das imobiliárias cadastradas no Departamento de Turismo de Os Independentes, o movimento é grande. Ademir Lourenço, diretor de uma imobiliária, diz esperar alugar mais de 70 imóveis.

O site de Os Independentes tem sugestões de onde conseguir casas.

\”O aluguel de casas é uma das atividades que mais geram renda para a cidade de Barretos\”, declara Muzetti. Há casas com valores de R$ 1.000 a R$ 7.000. Chácaras chegam a custar R$ 25 mil. Nesse valor, geralmente são alugadas por empresas.

Além das imobiliárias, também existe a opção de alugar uma casa diretamente com os proprietários.

A cidade recebe turistas de diversos Estados. No ano passado, 69% dos que foram em excursões, eram provenientes de cidades paulistas. Minas Gerais foi o segundo Estado, com 16,28% de visitantes. A festa também recebeu grupos vindos de Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Mato Grosso, Goiás, Paraná, Santa Catarina, Espírito Santo e Distrito Federal.

Comércio aquecido

No comércio de Barretos, os negócios chegam a dobrar. Segundo Carlos Miziara, empresário de moda e proprietário de 13 lojas na cidade, o crescimento das vendas é de 100% em função do evento. Os produtos preferidos são calças, botas, camisas e camisetas com temática country.

Os shows também movimentam a economia. Neste ano, até Roberto Carlos estará lá. Além dele, há Zezé di Camargo & Luciano e Edson & Hudson, entre outros.

você pode gostar também
Comentários
Loading...