Relembre as 7 mortes que deixaram saudade na música sertaneja

O Movimento Country separou grandes nomes da música sertaneja que até hoje são lembrados com muita saudade pelo público; confira!

Muitos artistas que foram extremamente amados pelo público amante da música sertaneja já perderam a vida deixando o Brasil de luto. Muitas foram as situações que levaram à perda de um grande cantor sertanejo, seja por acidentes ou devido à doenças graves. O fato é que duplas já foram separadas e sucessos já foram interrompidos em seu auge devido à mortes que deixaram saudade não só no ramo musical.

Em alguns casos, o artista acabou tendo um sucesso meteórico como foi o caso por exemplo de Cristiano Araújo e Gabriel Diniz, que ascenderam rapidamente no cenário nacional e tiveram uma morte trágica. Já em outros, um sucesso mais duradouro fez com que integrantes que compunham a dupla seguisse sem deixar os fãs completamente desolados como Leonardo, por exemplo, que ao perder o irmão Leandro não desistiu da carreira.

Assuntos Relacionados 

Sendo assim, o Movimento Country selecionou uma série de aristas que se eternizaram na música sertaneja para que você relembre esses talentos, muitos ouvidos até hoje nas plataformas e que não serão esquecidos tão cedo pelos fãs e parceiros de palco.

Confira a lista:

Cristiano Araújo

O cantor e compositor Cristiano Araújo atingiu grande sucesso com músicas como “Cê que sabe”, “É com ela que eu estou” e “Maus Bocados”. Focado na carreira solo desde 2010, o músico realizou DVD’s com participações especiais de renome no cenário sertanejo e conquistou muitos fãs. Em 24 de junho de 2015, Cristiano Araújo e sua namorada Allana Moraes voltavam de um show com o motorista do cantor quando sofreram um acidente de carro em Goiânia e faleceram deixando o país de luto. Anos depois, Felipe Araújo continuou o legado do irmão que é muito lembrado até hoje.

Gabriel Diniz

O músico João Gabriel de Souza Diniz, mais conhecido como Gabriel Diniz bombou com o hit “Jenifer” no carnaval de 2019. Até então, ele já havia participado do Grupo Musical Cavaleiros do Forró, de 2010 a 2011 mas foi em carreira solo que despontou no cenário nacional. A trajetória marcante de GD, como era chamado, foi interrompida quando o cantor voltada de Feira de Santana, na Bahia, onde havia feito um show, para comemorar o aniversário da namorada em Maceió, Alagoas. O monomotor que levava o músico caiu em Estância e causou a morte trágica do cantor e ainda, do piloto e copiloto. Relembre o hit que mudou a vida de GD.

Parrerito

O cantor que compôs o Trio Parada Dura e era irmão do músico Barrerito. Com uma trajetória de sucesso integrando o Trio e a dupla que viria formar ao lado de Creone chamada “Os Parada Dura”, o sertanejo Parrerito acabou falecendo em setembro do ano passado, vítima da Covid-19. Aos 67 anos, o músico faleceu e deixou saudade em seus fãs fiéis que acompanharam toda a carreira do artista.

Leandro (Leandro e Leonardo)

A dupla de irmãos Leandro e Leonardo com seus sucessos atemporais conquistaram o país com músicas como “Não aprendi dizer adeus” e “Pense em mim”. No ano de 1998, Leandro descobriu um tipo de câncer raro em seu pulmão que foi a causa de sua morte 2 mês depois. Aos 26 anos, o sertanejo deixou uma saudade imensa e marcante no público que deu muito apoio à Leonardo, que voltou aos trabalhos musicais em 1999 com um álbum solo.

João Paulo (João Paulo e Daniel)

Mais uma morte trágica que tornou breve o sucesso da dupla sertaneja João Paulo e Daniel. Isso porque em setembro de 1997, João Paulo sofreu um grave acidente no interior de São Paulo e ficou preso nas ferragens do carro, que acabou explodindo. O cantor Daniel fez uma pequena pausa na carreira e um ano depois lançou seu projeto solo e ascendeu muito com sua música sertaneja.

José Rico (José Rico e Milionário)

A famosa música sertaneja e das mais tradicionais “Estrada da Vida” perdeu uma de suas vozes em 2015 quando José Rico faleceu em março de 2015 devido à uma insuficiência do miocárdio, seguida de parada cardíaca. A dupla de grande importância e que serviu como referência para grandes duplas que se sucederam, foi formada na década de 1970 e conquistou uma legião de seguidores.

João Mineiro (João Mineiro e Marciano)

João Mineiro e Marciano foram responsáveis por clássicos da música sertaneja do país como por exemplo, “Ainda ontem chorei de saudade”. A dupla que já estava separada há 20 anos perdeu um de seus integrantes, o cantor João Mineiro em 2012 em decorrência de um leve mal estar que o músico sentiu em sua própria casa. Aos 76 anos, ele faleceu em um hospital Jundiaí, em São Paulo e é até hoje associado ao antigo parceiro Marciano pelas canções marcantes.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais