Professora que morreu em atentado em creche era prima de dupla sertaneja

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Dupla sertaneja perde prima em atentado que era professora na escola infantil Pró-Infância Aquarela em Saudade (SC)

Entre agressões, falências e balas alojadas, mais uma tragédia envolveu o mundo sertanejo que preocupou fãs e familiares das vítimas. Desta vez, a dupla sertaneja Téo e Edu perderam uma prima em um atentado à unidade educacional em que trabalhava há cerca de 10 anos.

A educadora Keli Adriane Aniecevski, de 30 anos, foi uma das cinco vítimas do atentado à escola infantil Pró-Infância Aquarela em Saudade, Santa Catarina. O ocorrido aconteceu nesta-terça (04), e a vítima era prima da dupla sertaneja. Os artistas deixaram uma homenagem emocionante em suas redes sociais.

Em entrevista ao G1 SC, Téo declarou que os pais de Keli Adriane estão em estado de choque com o ocorrido e afirmou: “Meus tios estão inconsoláveis. A maneira como tudo aconteceu é muito forte. Ficam boas lembranças. Ela adora o que fazia, adorava trabalhar na escola e ser professora”, comentou o sertanejo.

Na homenagem emocionante da dupla para a prima nas redes sociais, Téo e Edu comentaram que Keli era uma mulher cativante, cheia de vida e que seus sonhos foram interrompidos: “A Keli era uma pessoa de sorriso cativante, cheia de vida, com tantos sonhos que agora não poderão mais se tornar realidade..”, comentaram.

Assuntos Relacionados

E ao final do texto, concluíram saudosos: ” “Você partiu sem dizer adeus, deixou um vazio dentro de nós… As memórias nos confortam e a saudade será eterna. Vai com Deus prima!”.

Confira homenagem:

Nos comentários, os seguidores da dupla sertaneja se solidarizam com a situação e deixam mensagens de apoio: “Sinto muito amigos. Que Deus a receba com muito amor. 🙏🏼”, escreveu um seguidor. “Meus sentimentos 😢 que Deus dê conforto ao coração de todos 🙏”, comentou uma segunda.

Cantor sertanejo acusa ex mulher de agredir filho com ajuda do marido

(Reprodução TV Record)
(Reprodução TV Record)

Muitas notícias chocam o meio sertanejo como falências, agressões e balas alojadas, mas principalmente quando envolve familiares do artista. E recentemente, o cantor sertanejo Júnior Sales denunciou sua ex mulher por agressões contra o filho de 4 anos. Junto com o padrasto da criança, Augusto Silva de 29 anos, a ex esposa do sertanejo, Natália Belanga, de 36, foram presos suspeitos de tortura e agressão.

O cantor denunciou o casal após suspeitar que o seu filho estava sofrendo agressões por parte dos dois: “Já chegou com roxidões, marcas no rosto, quando ia dar banho nele a gente via as costas às vezes com roxidões”, contou Júnior em entrevista a uma emissora.

Além disso, o menino chegou a mandar mensagem de despedida para o pai ao dizer “que iria morrer e que não iria voltar mais”. Após esse acontecimento, Júnior gravou um vídeo mostrando os relatos do menino para reunir como provas contra a ex esposa e o atual marido. Mesmo com essas suspeitas, a família de Natália se pronunciou contra as acusações e disse que o sertanejo já a agrediu quando namoravam. Apesar disso, o casal que está preso nega as acusações.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy