Manoel Poladian afirma que ressuscitou Chitãozinho e Xororó: “Não vendiam mais”

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Em entrevista ao podcast EnterHits, o maior empresário do show business Manoel Poladian, declara que ressuscitou a carreira de Chitãozinho e Xororó

Após revelar os bastidores do rompimento do contrato que tinha firmado com Daniela Mercury, o produtor de eventos e empresário musical Manoel Poladian, conhecido por trabalhar com artistas internacionais como Tina Turner, André Rieu e Il Volo, contou, em entrevista exclusiva ao podcast EnterHits, que a carreira de Chitãozinho e Xororó estava em baixa e foi ele quem a ressuscitou.

Sob o comando de Enio Silvério e Reinaldo Barriga, a entrevista com Manoel Poladian tratou de diversas situações que ele viveu enquanto empresário de artistas renomados e produtor de espetáculos de grande porte. Ao ser questionado pelos entrevistadores sobre o período de sua trajetória após empresariar bandas de rock, como o RPM, Poladian relembrou a fase em que os consagrados sertanejos Chitãozinho e Xororó não faziam mais sucesso.

Assuntos Relacionados 

“Antes da Daniela Mercury, depois do rock, um amigo meu chamado Homero Bettio (cantor, compositor e radialista) veio chorando que Chitãozinho e Xororó não vendiam mais, que estavam em baixa. Eu era sempre o ressuscitador porque eu tinha os patrocínios, e o Homero Bettio falou que eu poderia comprar alguns shows do Chitãozinho e Xororó”, contou Poladian.

Sobre sua resposta, Poladian contou: “Eu falei assim, vamos aproveitar que eu tenho o meu laser, vamos começar a fazer no Maracanãzinho, eu vou fazer um acordo com o Legey (Aloysio Legey, ex diretor de musicais da TV Globo), vamos fazer show no Maracanã e eu vou colocar o Legey para dirigir vocês. Fui eu que contratei e dei a guinada deles, que eles não reconhecem, mas é normal. Os sertanejos não reconhecerem é normal”, alfinetou.

“Aí fizemos um trabalho com Chitãozinho e Xororó magnífico, de 40 apresentações. Depois de ressuscitar Chitãozinho e Xororó, eu fiz um trabalho gigante comprando 120 shows do meu amigo Cláudio Lisa (empresário) de um tal de Zezé Di Camargo e Luciano, que estavam começando a dupla e comprei também 140 shows de Leandro e Leonardo”, contou Poladian, relembrando as três duplas sertanejas que vieram a ser enorme sucesso.

Assista ao vídeo completo da entrevista com Manoel Poladian:

Eduardo Costa mentiu ser Zezé di Camargo para vender CDs

(Foto: Ramon Machado)
(Foto: Ramon Machado)

Após Zezé Di Camargo divulgar seu novo trabalho solo, recentemente, uma história inusitada envolvendo Eduardo Costa veio à tona, pois, no passado, antes de se tornar famoso, tentou se passar por Zezé para tentar vender CDs. 

Segundo informações da colunista Fabíola Reipert, Zezé Di Camargo sabia da tentativa de Eduardo Costa se passar por ele antes de se tornar famoso, pois após se conhecerem, Costa acabou confessando a Zezé o ato do passado.

Zezé, então, afirmou que leva a história com bom humor, sem mágoas ou remorsos, e que cultiva uma amizade com Eduardo Costa, a quem ficou feliz por poder ajudar no início de carreira, mesmo que de forma indireta.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy