fbpx

Paula Fernandes fará a diferença na música sertaneja em 2019

0 544

Em 2018, Paula Fernandes, lançou um livro, colocou na estrada a turnê “Jeans”. Além disso ela está preparando um novo lançamento para o início deste ano.

O mercado viu alguns artistas sertanejos “perderam a mão” na música sertaneja se distanciando cada vez mais do gênero. Na contramão disso tudo, Paula Fernandes manteve seu estilo e realizou dois grandes sonhos. Tirou do papel o seu projeto intimista “Jeans” e lançou sua biografia “Pássaro de Fogo”.

Além disso a mineirinha lançou dois singles importantes lançou dois singles importantes “Beijo Bom” e “Me Queimo Por Você”. No entanto, a sua biografia “Passáro de Fogo”, se transformou quase um livro de auto ajuda para artistas que estão começando na carreira.

Mais “leve”, como ela mesmo se intitula, Paula seguiu fazendo o que melhor sabe fazer; voz e violão misturando a música sertaneja, suas composições com um toque de música POP sem perder as origens sertanejas. Mudou sua gestão da sua carreira, que agora está sob o comando de Marcelo Maia e Marco Serralheiro. Ela também e viu o número de shows de multiplicar, contrariando a lógica do mercado que encolheu em 2018.

“No início da minha carreira aconteceu tantas coisas em minha volta e as pessoas falavam muito e ninguém tinha a certeza de nada. Acho que foi importante as pessoas saberem das minhas verdades na era do “Fake News”. Agora as pessoas estão tendo acesso à Paula Fernandes de verdade.” comentou a artista durante a entrevista.

Mas em novembro a cantora esteve em Los Angeles para produzir músicas novas no Eastwest Studios. Uma das novidades que a brasileira já adiantou é a parceria com a cantora Claudia Brant, com quem está escrevendo uma nova letra.

Pássaro de Fogo

Quando Paula caiu na estrada, ela tinha apenas 9 anos. Desde aquela época, começou a fazer shows em rodeios e barzinhos, ganhando nada (ou quase) por suas apresentações. Além disso, ela abriu mão de uma infância e depois de uma adolescência normais para perseguir o sonho de viver da música, o que só se concretizou aos 24 anos, quando assinou com uma grande gravadora. Esse sacrifício cobrou seu preço, na forma de uma depressão paralisante.

Mas entre os períodos mais críticos da carreira da cantora, que também foi o auge do sucesso, Paula destaca 2011, quando foi alvo de muitas notícias falsas. “Foi um ano que trabalhei demais, fiz mais de 200 shows e estava sempre muito cansada, esgotada. Nem todos os dias estava disposta a ser o que as pessoas esperavam e isso provoca muita coisa, né?”.

No entanto passado tanto tempo, Paula Fernandes avalia que pode até ter faltado preocupação com a produção. “Me prejudiquei por não ter cuidado com a própria produção, com quem estava a frente da coisa mesmo. Na maioria das vezes, essas pessoas se tornaram mais artista do que eu, faziam exigências que não eram minhas e quem se queimava era eu “, contou Paula, reforçando que nunca foi artista de ‘mil pedidos’. “Hoje, se você entrar no meu camarim, vai ver o quanto somos simples no que pedimos. Tudo o que falam sempre foi mentira”.

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Comentários
Loading...