Após polêmicas e baixarias, patrocinadores abandonam lives e deixam artistas na mão

0

A situação das Lives Sertanejas está cada vez mais crítica: marcadas por polêmicas e baixarias, patrocinadores desistem dos contratos e deixam artistas na mão

As lives sertanejas surgiram como opção de interação no período de isolamento social, além de estimular a permanência em casa e as doações para ajudar as vítimas do coronavírus. No entanto, a verdadeira proposta das lives tem sido esquecida, dando espaço a uma série de polêmicas e baixarias nas transmissões e bastidores.

Acompanhe as últimas notícias do Movimento Country no Instagram

Marcadas por muitas polêmicas e baixarias, algumas marcas estão desistindo de patrocinar as lives sertanejas. Um dos principais motivos é a rejeição do público quanto à postura dos artistas nas transmissões, que estão passando dos limites e provocando uma série de situações no mínimo embaraçosas. Gusttavo Lima, que usa e abusa da bebida em seus shows e propaga falas um tanto quando pejorativas, Eduardo Costa, que deu um show de polêmicas na live “Cabaré” e até Bruno e Marrone, que se estranharam ao vivo, gerando desconforto no público, são bons exemplos de más condutas.

Além disso, a baixa audiência das lives tem desanimado os patrocinadores. O público brasileiro parece ter se cansado dos shows, o que fez nomes renomados como Léo Chaves e Gusttavo Lima, embora seja um dos que mais faturam por transmissão, amargarem baixas audiências, o que tem feito as marcas repensarem a estratégia.

Para tentarem subir as audiências e manter o público engajado em suas transmissões, vários artistas estão promovendo sorteios de prêmios (carros, motos, dinheiro), mas não tem engajado da maneira esperada. Sem shows e audiência e patrocínio em franca queda, alguns artistas tomaram a atitude drástica e resolveram dispensar seus músicos, como Marília Mendonça, e agora Gusttavo Mioto.

Mas nem tudo parece estar perdido: Gusttavo Lima e Luan Santana já planejam voltar aos palcos, dessa vez com turnês no formato drive-in, prática que está ganhando popularidade em território brasileiro. Será que vai dar certo?

Leia também:

Demissão de Funcionários

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Logo após Marília Mendonça demitir cerca de 30 funcionários por prejuízo milionário, ocasionado pela falta de shows, agora Gustavo Mioto é o afetado da vez. O escritório do cantor teve que demitir 18 funcionários, incluindo membros de sua banda, equipe técnica e motorista. Segundo informações, o intérprete de “Com Ou Sem Mim” até tentou evitar as demissões, segurando por meses, mas, por não ter previsões acerca da normalização da pandemia e de quando os shows voltarão, as demissões foram inevitáveis.

– Siga o Movimento Country: Google News | Instagram | Twitter | YouTube | Facebook

Gustavo Mioto entrou em um acordo com seus funcionários, demitindo-os para que todos pudessem receber seus direitos. O cantor ainda garantiu que, assim que os shows retornarem, os que quiserem trabalhar novamente na sua equipe terão prioridade. As duas lives sertanejas realizadas pelo cantor não são suficientes para cobrir os gastos com os funcionários. Em sua última live, o cantor chegou a sortear um carro, uma moto e prêmios em dinheiro.

Deixe uma resposta