Organizador de Rodeio é condenado por mortes

0

Valdomiro Poliselli Júnior, um dos organizadores do Rodeio de Jaguariúna (SP), foi condenado por homicídio culposo pela morte de quatro pessoas após tumulto no evento, em 2009.


A juíza Ana Paula Colabono Árias considerou que o acusado ‘assumiu o risco de produzir o resultado danoso, pelo qual, portanto, deve ser responsabilizado criminalmente’ ao não proporcionar as devidas medidas de segurança.
Poliselli foi condenado a prestar serviços à comunidade pelo período de dois anos e três meses e à prestação pecuniária no valor equivalente a 360 salários mínimos, que será revertida a entidade pública ou privada de fins sociais.
Os depoimentos indicam que uma briga teria feito com que as pessoas tentassem fugir da arena, que recebia um show da dupla João Bosco e Vinícius. Um grande número de pessoas se aglomerou em um dos corredores de acesso. No tumulto, muitas caíram umas sobre as outras e quatro jovens morreram, outros ficaram feridos.
Três pessoas foram processadas pelas mortes – Valdomiro Poliselli Júnior, responsável pela organização do evento, Flávio Paoliello Machado de Souza, engenheiro civil responsável pelo projeto de prevenção e combate à incêndios, e Maria Carolina da Silva Winkler, engenheira civil que assinou a ART do projeto das arquibancadas.
A perícia constatou que o projeto executado não foi o que havia sido aprovado pelo Corpo de Bombeiros.
Laudo do Instituto de Criminalística mostrou que o total de pessoas no local era de 42,8 mil, mas a lotação autorizada pelo Corpo de Bombeiros era de 30 mil. “De fato restou devidamente comprovado nos autos que a superlotação concorreu de forma relevante para as mortes dos quatro jovens e que tal fato era previsível ao réu, responsável pela organização do evento”, anotou a juíza.
Poliselli foi condenado. Flávio Paoliello Machado e Maria Carolina da Silva Winkler foram absolvidos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.