Zezé Di Camargo procurou ajuda para não perder a voz e mudou seu jeito de cantar

0
22
Zezé Di Camargo teve que mudar seu jeito de cantar, afirma especialista (Foto: Reprodução Instagram)
Zezé Di Camargo teve que mudar seu jeito de cantar, afirma especialista (Foto: Reprodução Instagram)

O cantor sertanejo Zezé Di Camargo teve que procurar um especialista e mudar seu jeito de cantar para não perder a voz

O cantor sertanejo Zezé Di Camargo, está fazendo uma verdadeira maratona televisiva para divulgar o seu primeiro trabalho solo longe do seu irmão pela primeira vez. No entanto o cantor sertanejo enfrentou um verdadeiro drama e quase perdeu seu instrumento de trabalho mais valioso: A VOZ.

O Movimento Country revelou no passado, inclusive ganhando destaque na série exibida pela Netflix “É o Amor – Família Camargo”, que o problema com a voz de Zezé Di Camargo começou em 2007, quando o cantor sertanejo teve que passar por uma cirurgia delicada nas cordas vocais em decorrência do rompimento de um cisto, que acabou se dissolvendo e criando um líquido que aderiu no local.

A descoberta do cisto havia ocorrido cerca de 10 anos antes, mas até então não precisava de cirurgia, apenas cuidado. No entanto, com o rompimento e a cirurgia, o cantor sertanejo passou a ter que diminuir o número de shows para evitar forçar a voz, já que a maioria das músicas exigia grande potência vocal.

Zezé Di Camargo garantiu, em entrevistas recentes, que conseguiu recuperar a sua capacidade vocal da mesma forma que era antes. Algumas pessoas próximas ao cantor sertanejo chegaram a serem ouvidas pelo Movimento Country e revelaram que tem recomendado que ele se afastasse dos palcos para preservar a sua saúde, o que não aconteceu.

Zezé Di Camargo teve que mudar o tom para não perder a voz

(Foto: Reprodução/Instagram)
(Foto: Reprodução/Instagram)

Recentemente, durante uma entrevista com o youtuber Dudu Purcena, especialista em música sertaneja, Zezé abriu o jogo sobre a situação atual de sua voz, alvo de críticas nos últimos anos e, mais recentemente, nas lives em que se apresentou ao lado do irmão, Luciano.

A partir do momento em que comecei a pensar: ‘Não vou cantar tal música em um tom mas no outro dia vou conseguir’, quando comecei a trabalhar com isso na minha cabeça, é tudo psicológico, minha voz hoje melhorou 100%. Eu não tenho dúvida que hoje, se eu já não estiver cantando como eu cantava antigamente, eu estou muito próximo’“, disse o sertanejo, após cantar É o Amor no mesmo tom agudo que o consagrou.

O artista ainda revelou o motivo pelo qual sua voz perdeu a potência do auge da carreira. Por compromissos profissionais, em 2002, precisou se apresentar mesmo com uma rouquidão. O excesso de shows prejudicou sua capacidade de cantar a ponto de precisar operar as cordas vocais, em 2006.

Eu tive um problema de rouquidão. Fiquei sem voz durante um tempo, e eu tinha um compromisso de fazer 45 shows em um mês. E eu tive que ir para o palco para cantar. Ao invés de usar playback, fiz todos os shows daquele jeito. É como se machucasse o joelho, muda o jeito de andar e, depois que opera, você tem que reaprender a andar porque o cérebro já registrou o andar errado. Comecei a fazer os shows usando a voz totalmente errada. Tive que dar uma parada, fiquei um ano sem cantar para reaprender a falar, porque estava até falando errado, e a corda vocal foi atrofiando“, explicou.

O cantor falou ainda falou sobre a dificuldade de cantar ao vivo na TV: “Um grande problema que eu tenho é quando vou gravar programa de televisão. Eu não posso chegar e cantar. Eu preciso de um aquecimento de voz. Tem programa de televisão que você chega e aquece a voz, mas aí te seguram e você entra 40 minutos depois, e seu o aquecimento acabou