Após expor doença grave, Zé Felipe anuncia pausa na carreira

1.667

Sofrendo com doença crônica, Zé Felipe está decidido a dar uma pausa na carreira e explicou seus motivos durante entrevista; saiba detalhes

No auge da sua carreira musical e emplacando um sucesso atrás do outro nas plataformas de streaming, Zé Felipe conseguiu se reinventar e a estratégia deu tão certo que ele dobrou o valor das suas apresentações e já figura na lista dos maiores cachês sertanejos de 2022. No entanto, ele resolveu dar uma freada no ritmo de trabalho e anunciou uma pausa na carreira para breve.

Movido ao que passou com Leonardo, que quase não viu o crescimento dos seus filhos devido aos shows excessivos por mês, Zé Felipe anunciou em uma entrevista que pretende dar uma pausa em sua agenda de shows por cerca de 30 dias assim que a sua segunda filha nascer, o que está previsto para outubro:

“Tenho lembranças do meu pai saindo de casa em junho e julho, fazendo por volta de 30 shows, e eu ficava com saudades. Quero estar perto da minha família. Por isso, a partir do mês que a Maria Flor for nascer, ficarei 30 dias sem show. Quero ver minha filha nascer e estar perto deles”, revelou.

Apesar de sua atitude de parar no auge gerar estranheza, o cantor sertanejo tem motivos de sobra para isso, que vão além da sua segunda filha. Zé Felipe já foi muito desacreditado por seu estilo diferente do pai, e recebe constantemente muitas críticas pelo seu sucesso com músicas comerciais.

Além disso, uma doença crônica afeta sua saúde há anos e faz com que ele seja limitado em cima dos palcos, já que sofre de dores fortes e não consegue se concentrar direito nas coreografias. E falando nelas… já sobrou até para Virgínia Fonseca nessa história, onde muitos haters dizem que Zé só faz sucesso por causa das danças da sua esposa.

Quanto à ‘ajudinha’ da influenciadora, Zé Felipe diz que boa parte do seu sucesso se dá pelo engajamento de Virgínia, que tem mais de 38 milhões de seguidores, mas que ela não carrega tudo sozinha: “A Virgínia dançando é 50% do meu sucesso, não tem como. Os outros 50% é Deus, né? Ele abençoa e dá inspiração para essas músicas. E ainda tem o público. Sempre digo que o importante é fazer o que se gosta. Faço música para deixar a galera feliz e, mesmo que tenha quem também critique, o povo recebe bem o que faço”, disparou.

Apesar das críticas de algumas pessoas, Zé Felipe e Virgínia Fonseca são o casal do momento e encantam a internet com seu carinho e nos registros que aparecem com a filha Maria Alice, que tem pouco mais de 1 ano. Veja uma galeria com os principais momentos da família:

Entenda a doença do filho de Leonardo

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Em uma entrevista recente ao colunista Leo Dias, Zé Felipe falou um pouco mais sobre a espondilite anquilosante, doença crônica que ele descobriu há alguns anos. Segundo ele, o motivo de não dançar tanto em shows e videoclipes é por causa da doença: “Eu sou encurtado, tenho espondilite, não mexo direito. Dou um miguézinho, uma parte eu faço, a outra, deixo com ela [Virgínia]. Espondilite é uma doença crônica”, explicou o filho de Leonardo.

A espondilite atinge as articulações do esqueleto axial, causando lesões nos ossos da cabeça, tórax e coluna, costas joelhos e quadris. De acordo com especialistas a doença pode provocar lesões nos olhos, coração, pulmão, intestinos e pele.

Aqui no Movimento Country já falamos sobre a espondilite e o quanto ela tem sido difícil para a vida do Zé Felipe. Sendo uma doença crônica e incurável, Zé Felipe toma a cada dois meses uma injeção que evita a progressão da doença. A cada medicação, ele desembolsa um valor de aproximadamente R$ 9 mil e precisa que o tratamento seja feito por, no mínimo, dois anos.

Em uma outra ocasião, o sertanejo contou nas suas redes sociais como descobriu a doença: “Estava sentindo umas dores nas costas, no pé, no joelho, desde julho. Fiquei uns três meses sentindo essa dor, indo ao médico e eu não sabia o que que era. Fui no reumatologista e descobri que estou com um tipo de artrite, que chama espondilite”, desabafou.