Wesley Safadão leva calote de contratante e polêmica vira caso de polícia

339

O cantor Wesley Safadão se envolveu em uma grande polêmica após cancelar um show por falta de cachê. Público acusa empresa de golpe

Que enrosco! Todo mundo sabe que o cantor Wesley Safadão tem um dos maiores cachês da atualidade e o apreço do público, que sempre lota suas apresentações. Com a agenda de shows bombando após uma doença na coluna que deixou os fãs desesperados, ele foi vítima de calote por um contratante em um caso que foi até parar na Justiça.

Quer entender toda essa confusão? Pois sente-se que lá vem história: Um organizador contratou o show de Wesley Safadão para o dia 29 de julho na cidade de Taubaté, interior de São Paulo. A cidade conhecida pela história da falsa grávida agora passou a ser conhecida pelo falso show de Safadão, já que a empresa responsável por contratá-lo acabou não realizando o pagamento do seu cachê, o que fez com que ele cancelasse a apresentação.

Nessa situação quem saiu perdendo foi o coitado do público, que não foi avisado que o show teria sido cancelado e continuou comprando os ingressos, que variavam de R$ 100 a R$ 350, na esperança de ver o astro do forró em cima dos palcos na famosa “cidade da mentira”. Além do público e do cantor, as empresas contratadas para a estrutura, segurança e som também foram enganados, já que também não foram pagos.

Tudo parecia certo com a divulgação que acontecia há cerca de 1 mês e meio na internet: Wesley Safadão chegou a gravar um vídeo confirmando sua presença no evento, o que deixou o público acreditar cada vez mais nessa ‘fanfic’. No entanto, começaram a se preocupar após a apresentação não aparecer na agenda de shows de Safadão, o que logo explodiu boatos na cidade.

Dito e feito: dias antes do evento, batizado como Taubaté Music Fest, a organização anunciou o seu adiamento. A desculpa utilizada foi de que o espaço não tinha autorização para receber o show e teriam que resolver esse problema, mas não deram sequer uma outra data ou espaço para sua realização. Na verdade, o show não aconteceria pelo calote que o contratante deu no artista e nas equipes que fariam o restante.

Para piorar a situação, agora o show virou caso de polícia e até a Justiça foi acionada! Se liga abaixo que eu te conto o desenrolar dessa história.

Calote vira caso de polícia e Justiça é acionada

(Foto: Reprodução/Internet)
(Foto: Reprodução/Internet)

Revoltados com toda a situação envolvendo o show de Wesley Safadão, pelo menos 5 pessoas procuraram a polícia e abriram boletins de ocorrência contra o contratante – não especificado – o acusando de golpe pela venda da apresentação do forrozeiro.

Quando anunciou o adiamento do evento, a empresa revelou que faria a devolução do dinheiro pago pelos ingressos para quem desejasse, só que tudo foi por água abaixo quando foi descoberto que o motivo do cancelamento era o calote que se tinha aplicado. Para piorar a situação, a empresa tinha usado documentos falsos, se apropriando de um CNPJ de uma professora de Pindamonhangaba e o nome de uma produtora audiovisual de São José dos Campos.

De acordo com informações do g1, uma das vítimas identificadas como Patrícia Macedo chegou a comprar 15 ingressos para comemorar seu aniversário no show, mas viu a festa ser arruinada com o golpe. A Secretaria de Segurança Pública do município afirmou à reportagem que os casos foram registrados como estelionato e serão investigados. A recomendação é de que as vítimas procurem a polícia para registrarem o caso.

A assessoria de Wesley Safadão relatou que chegou a fechar contrato com a empresa para a apresentação e acionou o contratante por telefone e judicialmente após perceber o calote. Sem receber retorno, cancelou a apresentação.