Sérgio Reis conta detalhes exclusivos dos bastidores de Pantanal

162

Com o sucesso do remake de “Pantanal”, Sérgio Reis relembrou o convite para participar da primeira versão em 1990 que foi exibida pela extinta TV Manchete

remake da novela “Pantanal vem sendo muito comentado na internet. Com o desenrolar da trama, que está conquistando o Brasil, uma legião de fãs se junta em frente à TV todas as noites e acompanha tudo o que acontece nos bastidores da produção, bem como a trilha sonora, que é sucesso nas plataformas de streaming.

Recentemente, Sérgio Reis falou ao Movimento Country sobre os bastidores da novela dos anos 90 em que ele interpretou o personagem Tibério e contracenou em grande parte com Almir Sater, além de participar da trilha sonora da época. A dupla foi muito beneficiada pela participação e fechou uma parceria que agradou os fãs do sertanejo raiz na vida real.

Com a trama de 2022 sendo gravada boa parte no estúdio do Projac, comentários de Sérgio Reis afirmando já ter lutado contra jacarés na versão original surpreenderam: “Não teve estúdio, nada. Muito pouca coisa em estúdio. Passamos um ano lá dentro (do Pantanal) com jacarés querendo pegar a Juma e eu meti o pé na cabeça dele, é a realidade, não brincadeira”.

Segundo ele, todas as cenas foram gravadas em regiões do bioma, diferentemente do remake da TV Globo, que construiu um estúdio cinematográfico jamais visto para reproduzir detalhes do Pantanal.

Almir Sater não queria participar da novela

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Sérgio Reis, contou mais detalhes exclusivos da época, como um verdadeiro pé de guerra para fazer Almir Sater, que irá se apresentar em Curitiba em outubro, compor o elenco.

“Pantanal foi ‘A Novela’, porque foi feita lá no local. Não teve estúdio, nada. Muito pouca coisa em estúdio. Passamos um ano lá dentro (do Pantanal) com jacarés querendo pegar a Juma e eu meti o pé na cabeça dele, é a realidade, não brincadeira. Eu quem pegava as cobras que aparecia porque eu vivi 18 anos no Pantanal. A gente trabalhava mas se divertia”, declarou se referindo aos locais de gravação e imprevistos.

O intérprete de “Pinga ni Mim” contou que Almir Sater não queria fazer a novela, mas ele deu um jeitinho de convencê-lo: “O Almir não quis fazer a novela, é bom que o povo saiba disso! Eu falei com o Benedito Ruy Barbosa e indiquei o Almir porque o cara é um baita violeiro, é pantaneiro, sabe tudo lá dentro (…) mas o Almir não queria ir, aí eu liguei pra ele e falei: ‘Você vai viver um ano lá, vai pescar, ganhar e ainda vai beijar umas moças bonitas, o que mais você quer?’ e ele aceitou na hora”, terminou aos risos.