EXCLUSIVO: Day e Lara já pensaram em desistir da dupla

0
16

Em entrevista exclusiva ao Movimento Country, Day e Lara contaram que já pensaram em parar com a dupla e desistir da carreira

Day e Lara concederam uma entrevista exclusiva ao Movimento Country e já começamos a te contar todos os detalhes de tudo o que rolou nesse encontro super especial. Durante cerca de uma hora, as artistas falaram, dentre outros assuntos, sobre o novo single “Me Trata Como Ex”, primeira música de trabalho do DVD “Respeita As Braba, gravado em Goiânia no início de março, além do atual momento da carreira e o contexto que as levou a pensar em desistir de tudo e parar de cantar.

Questionadas sobre a pressão de assumir a gestão da carreira, que não é simples, visto que, hoje em dia, não é mais simplesmente levar o CD na rádio; tem a plataforma de streaming, a edição musical, as composições, tem que fazer a liberação de música, as artistas revelaram que realmente pensaram em desistir da carreira.

“Teve a situação de querer desistir mesmo, a gente passou literalmente por um sentimento de abandono, relacionado às pessoas que nos geriam, e isso foi antes da pandemia. Não havia um motivo aparente para sermos abandonadas. Por outro lado, é importante entender que a Day e Lara é um CNPJ, então ninguém é obrigado a estar com alguém quando não se sente bonificado financeiramente ou emocionalmente. Por isso, tá tudo bem, mas a gente não é uma máquina, a gente tem coração, e é bom a gente sempre dosar o coração e a razão“, contou Day.

“A gente pensou em desistir não pela pandemia, mas porque a gente se sentiu sozinha. Isso é até um defeito nosso, porque, em se tratando de negócios, a gente não tem que levar as coisas tanto pro coração. A gente pensou: “caramba, e agora?”, completou Day. “Recomeçar é mais difícil do que começar. Com a cabeça que a gente tem hoje, a gente teria começado de uma forma diferente”, revelou Lara.

Day completou o raciocínio da parceira, dizendo que, se fosse hoje, “não teríamos começado Day e Lara no ônibus direto, não com um DVD daquele tamanho. A gente teria feito um outro caminho, mas talvez, se tivéssemos feito um outro caminho, a gente não seria o que é hoje”.

“A gente aprende com isso, e a desistência foi uma opção mais minha, porque eu não queria pôr em risco tudo o que já tinha conquistado. Eu vim da periferia de Aparecida de Goiânia. Minha mãe recebia R$ 900 pra cuidar de três filhos. Parei minha faculdade no último período por não ter dinheiro para continuar. Já vendi bombom e suco na faculdade, trabalhava compondo de madrugada, andava mais de 30 km de bicicleta pra ir pra faculdade e trabalhar. Então, não vou arriscar meu patrimônio, não posso fazer isso, tenho minha mãe e meus irmãos que dependem de mim. Eu não tenho uma válvula de escape, não tenho a quem recorrer”, disse Day.

Ainda a respeito do momento em que pensaram em desistir, Day relembrou uma situação que viveu com Lara e que marcou muito paras as duas: “é algo muito íntimo o que a gente vai contar. A Lara estava com o celular na mão, jogou o celular longe, deu um estouro e começou a gritar: ‘a gente não tem a opção de desistir! Cê tá doida? Primeira vez que a gente tá passando algo difícil mesmo! Pára com isso!’ Ela estava gritando e chorando mesmo. Esse momento é muito marcante. Foi uma emoção tão explosiva de algo que estava tão guardado, era uma mistura de medo com insegurança”.

Composição foi o que salvou Day e Lara na pandemia

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Lara, a segunda voz da dupla, considerada uma das cantoras mais bonitas do sertanejo, disse que o episódio do celular quebrado foi, na verdade, a manifestação do medo do desconhecido, mas também afirmou que a composição ajudou muito as artistas, tanto no momento em que pensaram em abandonar a carreira de cantoras como no contexto da pandemia, com todos os shows parados.

“A gente se conheceu através da composição, e nesse percurso surgiu a dupla. Então, nos altos e baixos, a gente nunca ficou desamparada financeiramente porque tinha a renda da composição. Sempre teve composições nossas nos nossos trabalhos, e esse “Respeita as Braba” é 100% autoral. Foi algo que nos permitiu gerir e investir durante a pandemia. Se Day e Lara fossem somente cantoras, acredito que parar teria sido uma decisão. Ou então esperar uma nova oportunidade de entrar em algum escritório, depender de alguém, mas graças a Deus, a gente conseguiu equilibrar e decidir melhor o que fazer com a parte financeira”, contou Day.

Day, que pra quem não sabe, é sobrinha de Zezé Di Camargo e Luciano, completou afirmando que a pandemia foi uma escola para elas, uma vez que tiveram tempo para se dedicar, para investir em conhecimento na gestão de um negócio, e que foi um período muito intenso. Mas, será que pertencer à poderosa família Camargo trouxe algum tipo de peso extra para os ombros de Day e, consequentemente, da dupla? Sim, elas também falaram sobre isso, que é o assunto da próxima parte da entrevista. Fique ligado, pra não perder nada!