Gusttavo Lima sofre pressão por apoio a Bolsonaro e se cala diante de cobranças

0
35
Gusttavo Lima sofre pressão de fãs por apoio a Bolsonaro (Foto: Augustto Albuquerque)
Gusttavo Lima sofre pressão de fãs por apoio a Bolsonaro (Foto: Augustto Albuquerque)

Às vésperas do primeiro turno das eleições presidenciais, apoiadores de Bolsonaro buscam apoio de Gusttavo Lima, mas sertanejo prefere manter a discrição

Em pouco menos de 2 semanas teremos o primeiro turno das eleições presidenciais de 2022, e a opinião dos brasileiros está dividida entre Lula e Bolsonaro. Nesta reta final, todo e qualquer voto ganho é válido e faz a diferença, incluindo o apoio dos artistas que angariam votos de seus fãs. Embora tenha do seu lado nomes como Sérgio Reis e Amado Batista, Jair Bolsonaro está sofrendo para ter o apoio público dos sertanejos, principalmente do Gusttavo Lima.

Fortemente apoiado pela maioria dos sertanejos em 2018, Bolsonaro viu a classe artística “abandonar o barco” neste ano, justamente pelas polêmicas e cancelamentos vindo do público e a alta chance de derrota. Gusttavo Lima, um dos nomes que mais fez campanha para o Presidente no passado, preferiu se abster e mantém em silêncio.

É sabido que a maior parte da galera dos sertanejos vota em Bolsonaro, mas a polarização tem feito a maior parte deles recuar sobre o que publica e quem apoia, já que hoje em dia a onda do cancelamento está mais forte do que nunca, e o próprio Gusttavo Lima já experimentou isso, já que desde a CPI do Sertanejo vem sofrendo ataques e pressão pública na internet.

Dessa forma, ele vem sendo muito cobrado em suas redes sociais por apoiadores de Bolsonaro, que comumente comentam em suas publicações pedindo apoio ou com o mero número da campanha do político. Sendo amado pelos eleitores de Bolsonaro e pertencente ao agronegócio, que o apoia fortemente, Gusttavo Lima se esquiva da pressão e opta por não comentar sobre política.

Embora deva ter seu voto muito bem resolvido, o cantor sertanejo vem preferindo não se posicionar para evitar o cancelamento e revolta do público, já que as opiniões estão muito polarizadas neste ano. Embora cobrem o Embaixador, não será nada fácil tirar uma declaração de seu perfil, e essa é uma atitude que ele e sua equipe evitam justamente para não sair no prejuízo.

Leia também:

Gusttavo Lima se nega a fazer campanha a Bolsonaro

(Foto: Augustto Albuquerque)
(Foto: Augustto Albuquerque)

Gusttavo Lima foi apoiador assíduo de Jair Bolsonaro em 2018. Na ocasião, ele posou ao lado do Presidente da República e declarou seu voto nos quatro cantos da internet, mas a situação está completamente diferente em 2022, já que, embora o sertanejo apoie o armamento e já tenha até curtido uma piscina junto do filho do presidente, está evitando ao máximo falar de política neste ano eleitoral.

Embora tenha preferido se esquivar de polêmicas nestes último meses, Gusttavo Lima se vê perseguido pelo assunto a todo momento, especialmente após seu pai comparecer a um evento com Bolsonaro recentemente. O cantor sertanejo chegou a romper o contrato com uma marca de frigoríficos que rendeu lucros milionários para sua conta, e o motivo se deu após a empresa usar um de seus helicópteros para apoiar Bolsonaro, o que acabou “caindo nas costas” de Gusttavo Lima.

Na ocasião, a assessoria de imprensa do artista divulgou uma nota dizendo que o rompimento não teria relação com assuntos políticos e que mais nada seria comentado, mas fontes nos bastidores da música sertaneja revelam que ele tem se esquivado de contratos com empresas que apoiam abertamente o Presidente.

Os principais motivos para ficar de fora de assuntos políticos são, em sua maioria, as investigações da famosa CPI do Sertanejo, que acabou investigando e colocando em cheque algumas de suas apresentações nos interiores do país, com cachês que ultrapassam os R$ 800 mil. Dessa forma, o melhor seria ficar neutro em relação a opiniões políticas.

Para o Embaixador, não é rentável apoiar Bolsonaro, e como um excelente empresário que sabe como ninguém cuidar de sua imagem e negócios, certamente isso não acontecerá.