Fernanda Lima recusa acordo de Eduardo Costa após condenação por difamação

3.914

O cantor sertanejo Eduardo Costa tentou um acordo com a atriz Fernanda Lima após ser condenado a indenizá-la, e tentava pagar menos do valor julgado

Eduardo Costa e Fernanda Lima travam uma batalha judicial desde 2018, quando cantor sertanejo difamou a atriz e apresentadora por causa de uma fala durante o programa “Amor e Sexo“. Na ocasião, Costa fazia propaganda para Bolsonaro e se revoltou após a apresentadora fazer um discurso anti-machista  e homofóbico e acabou dizendo que “o programa era para bandidos”.

O cantor sertanejo foi processado e condenado, em fevereiro deste ano, a indenizar Fernanda Lima em 26 salários mínimos, o equivalente a R$ 31.512,00. Além disso, Eduardo Costa também foi condenado a prestar serviços comunitários durante 8 meses.

Segundo o colunista Ancelmo Gois, logo após a decisão da Justiça, a equipe de Eduardo Costa entrou com pedido de acordo para a defesa da atriz, oferecendo uma indenização de apenas R$ 10 mil, um terço da quantia que o sertanejo foi condenado. A equipe jurídica de Fernanda Lima recusou a proposta sob a justificativa de que ela “não pode ser levada a sério”.

Entenda a polêmica que motivou o processo

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Na época, Fernanda Lima apresentava o programa “Amor e Sexo” nas noites da Globo, enquanto o sertanejo fazia campanhas incessantes a favor de Bolsonaro. Na ocasião, Fernanda terminou o programa com uma frase feminista, dizendo: “(…) Vamos sabotar a engrenagem desse sistema de opressão. Vamos sabotar a engrenagem desse sistema homofóbico, racista, patriarcal, machista e misógino”.

Em resposta, Eduardo Costa detonou a apresentadora em seu Instagram dizendo o seguinte: “Mais de 60 milhões de brasileiros e brasileiras votaram em Jair Bolsonaro e agora vem essa imbecil com esse discurso esquerdista. Ela pode ter certeza de uma coisa, a mamata vai acabar, a corda sempre arrebenta para o lado mais fraco e o lado mais fraco hoje é o que ela está. Será que a senhora só faz programa para bandido, para maconheiro, para esquerdista derrotado, e para esses projetos de artistas como ela? (…)”.

Fernanda, então, entrou na Justiça contra o namorado de Mariana Polastreli e travava uma batalha com ele desde então, até que a Justiça do Rio de Janeiro optou por condená-lo por crime de difamação. Eduardo Costa terá que pagar uma indenização de R$ 31,5 mil e prestar serviços comunitários por 8 meses. A assessoria do cantor disse ao site Notícias da TV que ele não vai comentar sobre o assunto.

A juíza Maria Tereza Donatti, responsável pelo caso, alegou que as consequências do crime foram gravíssimas e resultaram em ameaças e ataques de ódio contra ela e sua família, que duram até hoje. De acordo com o tribunal, Eduardo Costa tentou, por meio de sua defesa, pedir a extinção do processo porque fez um vídeo pedindo desculpas alguns dias depois do ocorrido, mas não foi aceito por Fernanda Lima.