Fãs boicotam o “Cabaré” após polêmicas e pedem a volta de Eduardo Costa

0
30
Fãs boicotam o Cabaré e querem Eduardo Costa de volta (Foto: Reprodução/Internet)
Fãs boicotam o Cabaré e querem Eduardo Costa de volta (Foto: Reprodução/Internet)

As polêmicas de Bruno e Marrone e Leonardo no “Cabaré” estão desgastando o projeto, e os fãs querem Eduardo Costa de volta

Tempo estimado de leitura: 4 minutos

Não é de hoje que o “Cabaré” é palco para polêmicas nas redes sociais. Desde a primeira live do projeto, ainda em 2020, os fãs começaram a se revoltar com a bebedeira e falas inapropriadas em cima do palco, que incluíram um “vou transar pensando no bebê da Thaeme”, dito por Eduardo Costa. Após isso, o sertanejo e Leonardo romperam a parceria, mas muitos fãs até hoje não estão satisfeitos.

Após a saída de Eduardo Costa, outros nomes passaram a ocupar o espaço do cantor sertanejo no projeto, como Gusttavo Lima e a própria Marília Mendonça, mas foi com Bruno e Marrone que o novo “Cabaré” foi para frente: A dupla sertaneja foi anunciada como atração do projeto ao lado de Leonardo em uma participação no Fantástico, onde o pai do Zé Felipe aproveitou para mandar um recado ao ex amigo dizendo que seguiria sem ele nessa empreitada.

No entanto, o prestígio de Leonardo e Bruno e Marrone logo foi se desfazendo com o público, principalmente após as polêmicas da live “Cerveja Cabaré”, onde Bruno encheu a cara e passou a humilhar Marrone, o que gerou um climão insuportável e deu margem para boatos de que a dupla estava desgastada.

Recentemente, com o anúncio da gravação do novo DVD do “Cabaré”, que teve um investimento milionário de Leonardo e Bruno e Marrone, os fãs começaram a boicotar o projeto e pedir a volta de Eduardo Costa, alegando que o cantor sertanejo foi injustiçado ao ficar de fora do projeto que ele diz ter criado.

Na postagem oficial do Cabaré, no perfil da Talismã no Instagram, dezenas de seguidores demostraram seu descontentamento com o projeto: “Corta o álcool do Bruno”, “Só não deixem o Bruno beber para não estragar o evento”. “Cabaré sem Eduardo Costa, não é Cabaré”, “Cabaré é Leonardo e Eduardo Costa”, foram apenas alguns dos comentários deixados pelos seguidores nas postagens.

“Cabaré” pode se transformar em um festival sertanejo

(Foto: Reprodução/Internet)
(Foto: Reprodução/Internet)

A empresa “Talismã”, dona da marca e que pertence ao cantor Leonardo, ficou preocupada com o possível fim da turnê, o principal produto do escritório, que também é responsável pela gestão de carreira de Zé Felipe. Além disso, a marca “Cabaré” envolve contratos milionários com licenciamento da marca como a cachaça e a cerveja.

Mas o Movimento Country conversou com pessoas ligadas escritório de Leonardo que descartam o cancelamento da turnê de imediato, mas estuda-se o formato de festival, onde Leonardo poderá receber diferentes convidados em suas apresentações. Algo muito parecido com o que aconteceu durante suas lives sertanejas.

Durante a pandemia, o marido de Poliana Rocha recebeu convidados como Jorge e Mateus, Gusttavo Lima e Marília Mendonça, a única cantora sertaneja a participar do show “Cabaré”.

A novidade pode animar o público e os convidados para este novo formato, já que Leonardo é considerado um dos ícones da música sertaneja e sua carreira é marcada pelo bom humor e pelo respeito que ele tem com os demais colegas.

Se o projeto sair do papel, Leonardo passa a integrar o time dos sertanejos que comandam grandes festivais, que tem como líderes Gusttavo Lima (Buteco), Wesley Safadão (Garota VIP) e Luan Santana (Luan City).