Após queda de avião, Eduardo Costa teve rosto desfigurado

48.013

Muita gente brincou com a aparência do cantor sertanejo Eduardo Costa depois que ele participou do programa Faustão Na Band, mas o que pouca gente sabe é que a vida dele quase acabou em tragédia após um acidente que deixou seu rosto desfigurado

Eduardo Costa deu todos os detalhes do acidente durante a participação no programa The Noite do SBT, apresentado por Danilo Gentili. Na ocasião o artista, que já confessou que guarda mágoas do cantor Leonardo, revelou ao apresentador que decidiu realizar diversos procedimentos estéticos após sofrer um acidente de avião em 2011, em Manhuaçu (MG). A aeronave do sertanejo explodiu em uma cidade do interior e acabou quebrando partes de seu rosto.

Eduardo Costa revelou durante a entrevista que ficou com medo do avião pegar fogo e soltou o cinto de segurança no momento da aterrissagem, já que o trem de pouso explodiu. “Eu caí dentro da cabine do piloto, trinquei a testa, quebrei o maxilar, quebrei o nariz, o braço, a mão, me arregacei todo…

Durante o bate-papo com Danilo Gentili, o famoso enalteceu o piloto, que conseguiu remeter a aeronave. “Eu fui pousar na cidade do interior e o avião explodiu. Graças a Deus o piloto remeteu, se não a gente iria bater em uma montanha e todos nós morreríamos”, disse Eduardo Costa.

O cantor para Danilo Gentili as marcas que ficaram no seu rosto e revelou que a decisão de realizar os procedimentos estéticos aconteceu após o acidente. “Quero que se dane!”, afirmou Eduardo sobre as críticas dos internautas a respeito da sua aparência.

Eduardo Costa lança coleção de NFT

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

O mercado de NFTs vem crescendo cada vez mais e, com isso, atrai a atenção de investidores. Agora, o sertanejo entrou na tendência, já que Eduardo Costa se tornou o primeiro artista do segmento a lançar a sua coleção de NFTs (ativos digitais) para o público. O cantor vai disponibilizar para os fãs artigos e experiências únicas por meio da plataforma ICHELLO, startup de tecnologia e inovação, direcionada ao universo musical, que tem à frente o produtor musical e gestor de carreiras artísticas, Bruno Perdigão.

De acordo com Perdigão, Eduardo Costa está praticamente abrindo a porteira dos NFTs no estilo musical sertanejo. Além de fotos, ele disponibilizará outros itens bem atrativos para os fãs, como um de seus violões. “Para nós, é uma alegria gerenciar esses ativos digitais do cantor. Ele, que é um investidor nato, além de músico, chega para abrir com o pé direito esse mercado para os fãs e outros nomes do sertanejo. Pela sua vasta história na música sertaneja, ele vai disponibilizar muitas coisas interessantes, tanto que teremos conosco produtos exclusivos, como, bota, violão, sua primeira garrafa da sua cachaça, poltrona do seu haras e outras coisas bem legais para quem o admira”, comenta.

Segundo o CEO, os compradores do NFTs de Eduardo Costa poderão ter produtos físicos e experiências únicas. “Os fãs poderão ter acesso a camarim, dedicatória, vídeo do artista para quem comprar e outras possibilidades. Mas, além de ser uma forma de ter algo exclusivo do Eduardo Costa, não podemos deixar de falar que é uma possibilidade de lucro para o comprador, até porque, são esses tipos de itens que têm levado muitos investidores a comprar os ativos digitais e revender posteriormente”, conclui Bruno Perdigão.

O NFT , sigla para non-fungible token, ou, em português, token não fungível, é um ativo criado a partir da tecnologia blockchain, a mesma utilizada para as criptomoedas, que tem atraído a atenção de empreendedores e investidores, de todo o mundo. O ativo serve como identidade digital de um produto e assegura a autenticidade do item físico ou digital. Estima-se mais de R$ 130 bilhões de reais já tenham sido movimentados em todo o planeta com esta nova forma de fazer negócios.