O maior site sertanejo do Brasil

Morreu na manhã desta terça-feira (12), Tibagi, da dupla Tibagi e Miltinho

0 62

Na manhã de hoje (12), morreu o cantor Tibagi, da dupla Tibagi e Miltinho, aos 86 anos de idade, na cidade em que morava, São Sebastião do Paraíso em Minas Gerais.

Antes de formar dupla com Miltinho Rodrigues, teve duas outras duplas: a primeira com Zé Mariano, e a segunda com Pirassununga, que gravou um único disco. Pirassununga era o nome artístico do compositor Oswaldo Franco, que também usou o nome de Junqueira, mas que ficou conhecido por todos nós como Dino Franco.

Nascido em São Paulo, Oscar Rosa escolheu o nome de Tibagi em homenagem à cidade de mesmo nome no interior do Paraná. Em 1960, na capital paulista, conheceu o goiano Miltinho e formaram a dupla. Os dois já cantavam separadamente – e com as duplas anteriores – estilos românticos, rancheiras, tangos, guarânias, etc.:

Tibagi e Miltinho também estão entre as principais duplas ligadas à “renovação” e à “modernização” da Música Sertaneja, tendo introduzido Guitarras e Orquestras em seus arranjos, sem no entanto ferir o estilo. E, juntamente com os precursores Pedro Bento e Zé da Estrada, a dupla também é considerada como grande pioneira da fusão dos Estilos Sertanejos do Brasil e do México, o que pode ser notado, por exemplo, na interpretação de “Passarinho do Peito Amarelo” (Gorrioncillo Pecho Amarillo) (Tomáz Mendez – versão: Miltinho Rodrigues).

O estilo de Tibagi e Miltinho exerceu influência em várias outras duplas, dentre as quais, a já mencionada Belmonte e Amaraí, além de Léo Canhoto e Robertinho e “Chitãozinho e Xororó”.

Comments
Loading...