Marrone se envolve em escândalo milionário e tem transação ilegal revelada pela polícia

O cantor sertanejo Marrone causou polêmica ao dar calote milionário em ex sócio, ter bens penhorados e tentar desfazer de jatinho de forma ilegal

A dupla sertaneja Bruno e Marrone constantemente se envolve em polêmicas e dessa vez não foi diferente, já que Bruno foi acusado de machismo em um vídeo polêmico que vazou na internet. Mas se engana quem acha que só o primeira voz da dupla se envolve em confusão. Marrone, que constantemente reclama que tem que se segurar para não acabar com a dupla e é muito injustiçado na opinião de Eduardo Costa, também está envolvido em um verdadeiro escândalo milionário.

Segundo informações publicadas recentemente por Leo Dias, Marrone estaria sendo processado pelo empresário Eurismar Aparecido Ferreira, um ex sócio, sob acusações de um calote milionário no valor de R$ 1,5 milhões. O processo corre na Justiça e, segundo o colunista, o sertanejo deveria esse valor após desfazer uma sociedade com Eurismar na churrascaria Favo de Mel, em Goiânia (GO).

Após o fim da parceria, ainda em 2017, os dois teriam entrado em um acordo e Marrone iria comprar a parte do seu ex sócio pelo valor de R$ 750 mil, dividido em duas parcelas, o que não aconteceu. Revoltado, Eurismar decidiu entrar na Justiça contra o parceiro de Bruno e conseguiu penhorar bens do cantor sertanejo, incluindo um jatinho milionário.

Assuntos Relacionados 

Como se já não bastasse o calote, Marrone teria transferido a titularidade do seu jatinho para uma empresa de forma ilegal, mas a aeronave já estava em poder da Justiça, o que gerou ainda mais polêmica. Leo Dias ainda complementa que Eurismar  ficou sabendo do assunto e não deixou barato: entrou com uma nova ação judicial expondo a fraude do cantor sertanejo e pedindo a anulação da transferência de titularidade do jatinho.

A defesa de Marrone chegou a se pronunciar dizendo que o jatinho não estava no poder da Justiça e então poderia ser transferido, e também alegou que Marrone não teria como pagar as despesas processuais devido à crise: “Em razão da pandemia, a atividade laboral do embargante (Marrone) foi diretamente comprometida, o que consequentemente refletiu em seus rendimentos mensais”.

Bruno foi acusado de machismo após vídeo polêmico

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

O cantor de música sertaneja Bruno, da dupla com Marrone, não passa muito tempo longe de polêmicas e sempre solta algum comentário que o faz ser criticado e julgado como preconceituoso. Dessa vez, no entanto, nem foi preciso que ele dissesse algo, já que uma atitude suspeita do cantor em vídeo compartilhado nas redes chamou atenção.

Enquanto aguardava para que a aeronave onde estava decolasse, Bruno filmou um amigo que estava atrás e uma mulher, responsável por pilotar. Os gestos, além das caras e bocas feitos pelo sertanejo acabaram fazendo com que ele fosse taxado de machista.

Seja pela possibilidade de estar com medo por ser uma mulher pilotando, seja porque a achou bonita, o cantor Bruno dividiu opiniões, já que muitos internautas rebateram afirmando que não viram nada demais.

O que o condenou pode ter sido ainda, seu histórico de declarações polêmicas antigas. Isso porque no ano passado, ao realizar uma live sertaneja apresentada por Flávia Viana, grávida de 6 meses na época, Bruno perguntou se ela sabia quem era o pai de seu filho gerando constrangimento para a ex-BBB e campeã de A Fazenda, em 2018.

Além disso, na 4ª edição do projeto Cabaré de Leonardo, Bruno foi homofóbico ao fazer piada com Marrone, que já confessou ter que driblar as declarações impensadas do parceiro de palco que segundo ele, “passa dos limites”.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais