Marília Mendonça celebra recorde mundial de 3.2 milhões no YouTube

Marília Mendonça bate recorde mundial no YouTube (Foto: Instagram)
Marília Mendonça bate recorde mundial no YouTube (Foto: Instagram)
Publicidade

O show da cantora Marília Mendonça bateu um recorde mundial, atingindo a marca de 3.2 milhões de acessos simultâneos no YouTube

Marilia Mendonça, um dos maiores cachês da música sertaneja na atualidade, tem mais um motivo para comemorar. Na última quarta-feira (8), o show de Marília Mendonça no YouTube bateu um recorde histórico.

Siga o Movimento Country no Instagram e acompanhe as principais notícias

Publicidade

A rainha as sofrência mexeu com o mercado da música sertaneja após usar a simplicidade como ingrediente fundamental para a transmissão ao vivo que entrou para a história da internet mundial.

Logo após sua transmissão histórica, a mão do Leo, emplacou 34 músicas suas entre as 200 mais tocadas no Spotify Brasil, número inédito para um artista brasileiro.

Com mais de tries horas de show, Marília Mendonça foi a primeira artista sertaneja a ter um intérprete de Libras (Língua Brasileira de Sinais), que foi muito elogiado pelo público.

A transmissão que apresentou no início algumas dificuldades técnicas, superou todos os problemas e conquistou o recorde histórico após um pouco mais de uma hora de show.

Em uma show intimista, um repertório excelente e um carisma ímpar, a cantora Marília Mendonça respeitou doas as normas recomendadas pelo Ministério da Saúde e ainda fez um apelo aos fãs “Fiquem em Casa”

Marília Mendonça foi criticada por apoiar isolamento social

A cantora sertaneja rebateu uma provocação que recebeu de uma internauta após a sua manifestação favorável para que as pessoas respeitassem a quarentena contra o coronavírus e que vissem o momento como uma oportunidade na crise da pandemia.

Clique aqui para receber as notícias no seu Messenger

“Vamos fazer do tédio, uma oportunidade de crescimento?”, questionou. “Vou deixar aqui uma lista de livros que li e gostei do final d 2019 até agora, e você, faz o mesmo aí nos comentários”, anunciou a famosa.

A sertaneja foi chamada de “coach” pela seguidora, que não gostou das recomendações feitas por ela. “Amiga, não dê uma de coach agora. 9h da manhã, coronavírus, desemprego e eu tô ficando louca dentro de casa”, ironizou.

Mas a cantora não ficou calada e rebateu o deboche da mulher nos comentários: “Então surte e pense que nunca mais vai acabar. Pessimismo agora vai ajudar bastante”.

Em seguida, Marília Mendonça explicou o motivo do primeiro post. “Quem tiver a oportunidade de ficar em casa, fique! Pra essas pessoas, repito, que têm a oportunidade de ficar em casa numa quarentena voluntária, aproveitem da melhor forma esse tempo (não tô falando de dinheiro), obrigada!”, agradeceu

Após sucesso das lives, sertanejos podem ganhar documentários

(Foto: Instagram)
(Foto: Instagram)

O Movimento Country teve acesso à uma pesquisa encomendada pelas plataformas de streaming no Brasil, que mostra a relevância da música sertaneja. Mais de 70% das pessoas consomem diariamente o gênero musical e tem como ídolo algum grande nome do gênero. Artistas como Gusttavo Lima, Luan Santana e Marília Mendonça lideram a lista que contam também como nomes relevantes como Chitãozinho e Xororó, Bruno e Marrone e Zezé Di Camargo.

Com esta pesquisa em mãos empresas como Netflix, Apple TV e Amazon já estudam a possibilidade de criar conteúdo voltado aos amantes da música sertaneja. A Globoplay no ano passado lançou dois produtos de sucesso: O projeto “Viva” do Luan Santana e o “Em Todos os Cantos”, que incluiu um mini documentário de Marília Mendonça.

As empresas já sondam estes nomes para uma possível parceria e criação de conteúdo. Entre os mais contados estão Gusttavo Lima e o Dj Alok. O astro da música eletrônica já teve uma conversa no ano passado com a Netflix, mas o projeto não decolou na ocasião.