fbpx

Maricotta, uma nova semente musical que começa a dar frutos

Cantora de 9 anos encanta ao interpretar canções belas e especiais com uma voz doce, envolvente e de rara personalidade para tal idade

0

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Maricotta apenas com 9 anos já encanta a todos inclusive o crítico musical Fabian Charcur que já a achou incrível para tão pouca idade

Segundo Fabian Charcur, crítico musical e jornalista especializado em música, em seus 35 anos de atuação, já teve a oportunidade de ver o nascimento de alguns jovens talentos. Entre as cantoras, posso citar Patricia Marx e Sandy, que ouvi e entrevistei antes de completarem dez anos de idade. Era possível sentir que o futuro prometia muita coisa boa para aquelas belas, simpáticas e talentosas garotas. E isso se confirmou plenamente.
Pois sinto mais uma vez esse pressentimento. Desta vez, a menininha em questão é Mariana Cotta, com apenas nove aninhos, que atende por um simpático nome artístico que muita gente já conhece e muito mais gente irá conhecer em breve: Maricotta.
Ouvi-la interpretar com desenvoltura, doçura e emoção “A Cor Mais Bonita“, envolvente e inédita canção pop escrita pela badalada Kell Smith, dá um susto. Tudo bem, a voz é de criança, mas como pode ser tão afinada, tão bem encaixada na melodia, tão boa de se ouvir? Kell não ofereceu essa música por acaso à jovem amiguinha.

Afinal, ela promoveu em 2019 um concurso via Instagram para escolher um(a) fã para cantar com ela em um show em São Paulo, no Teatro Porto Seguro, a canção “Mudei“. E adivinhem quem foi a escolhida? Maricotta não só deu conta do recado como atraiu as atenções do bem-sucedido tecladista, produtor e compositor Bruno Alves, conhecido por seus trabalhos com a própria Kell e Daniel Boaventura (entre outros), que confessa ter se emocionado ao ter ouvido a cantora pela primeira vez, quando a gatinha tinha apenas sete anos. Ele que também começou a carreira ainda criança. As lágrimas eram inevitáveis.

Para gravar com a garota oriunda de Belo Horizonte (MG), Bruno arregimentou um time que traz, entre outros, o violonista Edson Guidetti, que tocou durante cinco anos com Sandy & Júnior, e o baterista Marco da Costa, que tocou com Maria Rita, por exemplo.

Juntos, gravaram em um estúdio em São Paulo e também em um show realizado em Caeté (MG). O repertório se divide entre releituras bem personalizadas de sucessos da amiga Kell Smith (“Era Uma Vez“), do grupo Melim (“Dois Corações“), Sandy & Júnior (“Era Uma Vez“) e da Disney (“Um Mundo Ideal“, de Alladim) e canções inéditas bem bacanas, como a já citada “A Cor Mais Bonita” e as envolventes “Feito Algodão Doce” (Gabê Anjos) e “Geração do Amor” (Felipe Ispério).

Em seu canal no Youtube, uma websérie com até agora cinco episódios é uma boa prova de como a pequena jovem evoluiu nesse período tão curto de tempo. E isso não veio de graça. Não mesmo. Fernando montou em sua casa um estúdio para Mariana aprimorar seu talento. Além disso, ela estuda inglês, dança, artes e com uma fonoaudióloga, além da escola convencional.
Nunca escutei ela me dizer que não quer ter aula, nem um único dia. Sempre está disposta. Olha que eu sempre disse que seria difícil, que seria até chato, e perguntava se ela estava disposta a encarar esse desafio, e ela me respondeu: muito!“, relembra Fernando.
Os próximos anos prometem muito para Maricotta, mas já dá para conferir resultados bem concretos dessa preparação toda. Veja o clipe de “A Cor Mais Bonita” e presencie uma nova história de sucesso nascendo ali, na sua frente, em pleno 2020. Acredite, é um privilégio.

Leave A Reply

This website uses cookies to improve your experience. We'll assume you're ok with this, but you can opt-out if you wish. Accept Read More

Privacy & Cookies Policy