Home Notícias Sertanejas Leonardo Levanta Polêmica Sobre a Fusão de Funk e Sertanejo: “Abaixo o...

Leonardo Levanta Polêmica Sobre a Fusão de Funk e Sertanejo: “Abaixo o Bumbum”

Leonardo faz desabafo e detona música que mistura sertanejo com funk (Foto: Reprodução Instagram)

Descubra o motivo da polêmica: Leonardo critica fusão de funk e sertanejo – Uma virada na tradição musical brasileira!

No cenário musical brasileiro, onde a inovação e a tradição frequentemente colidem, uma nova polêmica ganha destaque, protagonizada pelo ícone Leonardo. Conhecido por sua autenticidade e raízes profundas no sertanejo, o cantor recentemente expressou seu descontentamento com a crescente influência do funk no gênero sertanejo, especialmente notável nas obras de artistas mais jovens, como seu filho, Zé Felipe.

Durante uma entrevista, Leonardo, aos 60 anos, não poupou palavras ao criticar a transformação que observa na música sertaneja, uma mudança marcada por letras e ritmos que remetem claramente ao funk. “Hoje já estão ‘funkeando’ a música sertaneja. Está virando meio que funk. ‘Abaixo o bumbum’, ‘vai toma, toma, toma’, ‘mete, mete, mete’… É um trem assim, né“, declarou o artista, ilustrando sua preocupação com a evolução do gênero.

A reflexão de Leonardo não é apenas uma questão de preferência musical, mas também um comentário sobre as mudanças geracionais e culturais na indústria. Ao admitir que “a minha vez passou”, o cantor reconhece que sua percepção pode ser influenciada pela idade e pela lealdade a um estilo que ressoa mais com suas próprias experiências e com um público mais tradicional.

A opinião de Leonardo reflete o pensamento de parte do seu público

(Leonardo e Zé Felipe - Foto: Divulgação)
(Leonardo e Zé Felipe – Foto: Divulgação)

No entanto, a discussão se aprofunda com a menção de seu filho, Zé Felipe, um dos representantes dessa nova onda que combina sertanejo e funk, ilustrando a dinâmica entre as gerações e como elas influenciam e moldam a evolução da música. Essa mistura, que ganhou popularidade sobretudo por sua eficácia em gerar coreografias virais nas redes sociais, como o TikTok, aponta para uma nova direção na música sertaneja, uma direção que pode não agradar a todos.

Apesar das críticas de Leonardo, é impossível negar que a música está em constante evolução, e o que vemos é uma representação da diversidade de gostos e influências que caracterizam a cena musical contemporânea. A fusão entre funk e sertanejo reflete não apenas uma tendência de mercado, mas também uma nova forma de expressão artística que fala com a geração atual de maneira poderosa.

Este debate levantado por Leonardo é um espelho das conversas mais amplas que ocorrem na sociedade sobre tradição versus inovação, e sobre como preservar a essência de um gênero musical enquanto se abraça a mudança. A polêmica em torno dessa fusão musical destaca as diferentes visões entre as gerações e mostra que a música, como forma de arte, continua a ser um campo fértil para discussões sobre identidade, cultura e gosto.

Sair da versão mobile