Jornalista famoso detona Sérgio Reis, deseja morte do cantor sertanejo e gera polêmica

Eduardo Bueno atacou Sérgio Reis, a música sertaneja em geral e dividiu opiniões nas redes: “Sertanejo é uma das coisas mais desprezíveis”

O cantor Sérgio Reis, ícone da música sertaneja, vem sofrendo as consequências de seus ataques à democracia após ter um áudio vazado ameaçando ministros do STF. O sertanejo, que chegou a ter buscas da polícia em sua casa em meio à polêmicas, vem sendo detonado na internet por famosos e anônimos e dessa vez chegou até a ter sua vida questionada por um escritor muito famoso.

Em uma entrevista para o programa 8 Minutos, de Rafinha Bastos, o escritor e jornalista Eduardo Bueno, mais conhecido como Peninha, não poupou críticas a Sérgio Reis e desejou que o sertanejo tivesse morrido no lugar de Charlie Watts, baterista do Rolling Stones que faleceu na última semana: “Por exemplo, morreu o Charlie Watts. Por que que não morreu o Sérgio Reis? Eu preferia que morresse o Sérgio Reis”, detonou.

Assuntos Relacionados

“O que o Sérgio Reis significou para a história do mundo? Nada. É uma excrescência, é um patético com um chapelão horroroso, com uma música horrível. Sertanejo é uma das coisas mais desprezíveis, nojentas que existe, entendeu? E o rock, os Rolling Stones são uma luz, uma transcendência ligada ao demo: ‘Sympathy for the devil!’”, detonou o jornalista.

A fala dele ganhou concordâncias do apresentador e dos presentes e gerou grande polêmica nas redes sociais, onde dividiu opiniões nos fãs de música sertaneja e provocou uma verdadeira guerra em comentários.

Sérgio Reis recebeu apoio de Zezé Di Camargo

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

Após polêmicas, Sérgio Reis foi abandonado pela maioria dos artistas que participariam do seu próximo DVD, sobrando só Paula Fernandes que detonou Luan Santana ao justificar sua participação. Agora Zezé Di Camargo decidiu se juntar ao projeto e prestar apoio ao ídolo. Apesar do filho de Sérgio Reis revelar que ele desistiu de gravar o disco por causa da atitude das parcerias, que incluíam Zé Ramalho e Maria Rita, Zezé Di Camargo deixou uma mensagem para o sertanejo:

“Serjão, você não está sozinho. O Brasil está com você! O que estão fazendo com você é de uma crueldade sem tamanho. Acho que as pessoas não entenderam ainda que a vontade do povo prevalece e você é um homem do bem. Você é um homem que conheço há muitos anos, só fez o bem. Bem pra música sertaneja, pras pessoas que mais necessitam. E se realmente aconteceu isso de alguns artistas cancelarem a participação do seu DVD, eu me colocarei aqui à disposição. Eu quero participar, quero gravar uma música com você”, disparou Zezé Di Camargo.

O cantor continuou seu pronunciamento com um sermão aos outros sertanejos: “E deixo um recado também pra meus amigos sertanejos. É hora de a gente pegar o Serjão e colocar no colo, que nem ele colocou muita gente. Quando a música sertaneja precisava de apoio, que era menosprezada, o Sérgio Reis deixou uma carreira lá que ele tinha vitoriosa dentro da Jovem Guarda e virou um cantor sertanejo. Desde então, vestiu a indumentária do sertanejo, e sempre está conosco”, continuou.

“Sérgio, minha solidariedade e carinho a você. E isso só faz reforçar mais ainda o que o Brasil precisa ouvir e fazer. O povo do Brasil agradece e quem é do bem está do seu lado. Meus amigos sertanejos, vai galera! Com todo respeito, vamos todo mundo ter um carinho especial por esse cara que merece muito, um ser humano acima da média. Beijão Serjão, sempre com você”, encerrou Zezé Di Camargo.

Assista ao vídeo:

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais