Jorge e Mateus são acusados de machismo no Big Brother Brasil

0

A dupla sertaneja Jorge e Mateus foi motivo de polêmica dentro do Big Brother Brasil esta semana. A participante Gizelly rotulou um dos hits da dupla como “a mais machista da história”

A advogada Gizelly Bicalho, participante do ‘Big Brother Brasil 20, chamou atenção ao citar uma música da dupla Jorge e Mateus como “a mais machista da história”. Mas a canção mencionada pela jurista é ‘Propaganda’, lançada pela dupla no trabalho ao vivo ‘Terra Sem CEP’, em fevereiro de 2018.

Siga o Movimento Country no Instagram e acompanhe as principais notícias

Essa música, Brasil, é a música mais machista brasileira. Os meus cantores favoritos são Jorge e Mateus, mas essa música é a mais machista brasileira”, afirmou Gizelly, na madrugada da última quinta-feira (5), durante uma festa promovida no ambiente do confinamento.

Entretanto a música é assinada por Henrique Casttro, Os Parazim, Márcia Araújo e Diego Silveira, ‘Propaganda’ tem trechos com versos onde o eu lírico parece desmerecer a própria mulher. “Ela queima o arroz, quebra copo na pia, tropeça no sofá, machuca o dedinho e a culpa ainda é minha” e “Ela ronca demais, mancha às minhas camisas, dá até medo de olhar quando ela tá naqueles dias” são algumas das passagens que podem ter levado Gizelly a classificar a canção como machista.

O vídeo circulou nas redes sociais e, somente no Twitter, conseguiu mais de 600 mil visualizações. Nos comentários, muitas pessoas refletiram sobre o conteúdo: alguns internautas concordaram, mas outros apontaram que a reflexão de Gizelly foi um pouco exagerada.

Jorge e Mateus são processados pela AudioMix

Parece que o rompimento da dupla Jorge e Mateus com o escritório AudioMix, não foi nada amigável. O escritório comandado pelo empresário Marcos Araújo pede uma indenização milionária após a rescisão de contrato.

URGENTE: MORRE O LOCUTOR DE RODEIOS ASA BRANCA

Marquinhos da AudioMix começou uma verdadeira batalha judicial está processando Jorge e Mateus, que tem um dos maiores cachês sertanejos do Brasil. O empresário, responsável por uma década de sucesso pede mais de R$ 31 milhões pelo rompimento de contrato no fim do ano.

No entanto, após 10 anos juntos, a dupla resolveu encerrar a parceria no final de dezembro com a Audiomix, escritório que administrava sua carreira.

Na ocasião, a dupla sertaneja, que foi a mais executada da década no Spotify, não quis renovar o contrato. Os sertanejos alegaram que passariam a administrar a própria carreira. O processo não está em segredo de Justiça.

Deixe uma resposta