Cantor Henrique, da dupla Henrique e Juliano deverá ser ouvido pela Justiça sobre agressão

0 298

O cantor Henrique, da dupla com Juliano, deverá ser ouvido por juiz. O cantor é suspeito de ter agredido um técnico durante festa de aniversário de Marília Mendonça.


A defesa do cantor Henrique, da dupla Henrique e Juliano, resolveu se pronunciar somente perante o juiz.

O técnico em aparelhos de ar-condicionado e aquecedores, Thiago Junio Martins da Silva, registrou o caso na Polícia Civil no dia 24 de julho deste ano. De acordo com o depoimento, ele alega ter sido agredido pelo cantor Henrique. Além disso outras seis pessoas participaram da agressão. A vítima afirma que estava abrindo a galeria do celular, mas foi quando um dos agressores lhe tomou o aparelho e começou a briga.

Entenda o caso

Thiago Martins da Silva, de 26 anos, denunciou ter sido agredido com socos pelo cantor Henrique, da dupla sertaneja com Juliano, e por outras seis pessoas.  No entanto, a confusão ocorreu em uma chácara, durante a festa de aniversário da cantora Marília Mendonça.

A vítima disse que que checava os aquecedores do evento quando tirou o celular do bolso ao amanhecer para olhar que horas eram. Um homem, que estaria vestido de cowboy, questionou se o técnico filmava e fotografava o local. Após Silva negar, o rapaz então foi embora, mas voltou minutos depois acompanhado de outra pessoa.
“Fui abrir a galeria de fotos para mostrar que não tinha feito nenhum registro. Um tomou o celular e outro me deu um soco na boca”, explica Thiago em entrevista para o portal Uol. “Depois apareceu o Henrique, me bateu com muita força e me chamou de otário. Cheguei a urinar de medo.”, completou.

Aniversário de Marília Mendonça

Thiago Martins da Silva, de 26 anos, denunciou ter sido agredido com socos pelo cantor Henrique, da dupla sertaneja com Juliano, e por outras seis pessoas.  A polêmica ocorreu em uma chácara, durante a festa de aniversário da cantora Marília Mendonça, em Goiânia, na última terça-feira, 24 de julho.

A vítima disse que que checava os aquecedores do evento quando tirou o celular do bolso ao amanhecer para olhar que horas eram. Um homem, que estaria vestido de cowboy, questionou se o técnico filmava e fotografava o local. Após Silva negar, o rapaz então foi embora, mas voltou minutos depois acompanhado de outra pessoa.
“Fui abrir a galeria de fotos para mostrar que não tinha feito nenhum registro. Um tomou o celular e outro me deu um soco na boca”, explica Thiago em entrevista para o portal Uol. “Depois apareceu o Henrique, me bateu com muita força e me chamou de otário. Cheguei a urinar de medo.”, completou.
 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.