Eduardo Costa expõe podres de Bruno e Marrone e diz que Marrone é sabotado nas gravações

Polêmica! Eduardo Costa acusa produtores de arruinarem carreira de Marrone e diz que o sertanejo é injustiçado nas músicas: “Diminuem a voz dele”

Todo mundo sabe que Eduardo Costa fala tudo que tem vontade, seja por bem ou por mal, e mais uma vez ele abriu o jogo e deu sua opinião sobe outros sertanejos. Após dizer que Luan Santana cantava pop e acusar Leonardo de roubar a ideia do seu projeto “Cabaré, o cantor, que vive um affair com uma influenciadora casada, detonou a divisão de vozes da dupla Bruno e Marrone e gerou polêmica.

Em uma entrevista ao canal do Conceito Sertanejo, Eduardo Costa rasgou o verbo e declarou que Marrone é sabotado nas gravações, já que não mostram seu potencial, e sua voz sai mais baixa que o comum no final. O sertanejo, que viu sua affair perder a guarda do filhos após abandoná-los, disparou:

“Um dos maiores injustiçados para mim é um dos maiores segunda voz do Brasil, que se chama Marrone. Eu acho o Marrone um dos maiores, se ele fosse ruim eu falava aqui agora (…) Acho ele injustiçado, na hora da mixagem do disco, quem mixa o disco do Marrone, eu não sei quem faz isso, faz muita sacanagem com ele, diminui a voz dele. E aí todo mundo que vai ouvir…”, alegou o cantor.

Assuntos Relacionados

“Cara o Marrone briga demais para se mostrar, eu acho uma luta muito grande, sendo que as pessoas poderiam mostrar o Marrone com muita facilidade. Se você pegar uma música que eu gravei com Bruno e Marrone que chama ‘Você Foi Atriz’, você vai ver a segunda (voz) do Marrone na cara e o tanto que ele canta para car*lh*”, disparou Eduardo Costa alegando que o parceiro de Bruno é esquecido no meio do sertanejo e até por fãs.

Vale lembrar que Eduardo Costa e Marrone são amigos de longa data e o ex namorado de Victoria Villarim inclusive chegou a envolver o parceiro em um escândalo de estelionato que manchou a carreira de ambos. Inclusive em uma ocasião Eduardo Costa mandou seu segurança espancar um fã durante um show nos Estados Unidos e gerou muita revolta.

Veja o vídeo:

Eduardo Costa envolve Marrone em investigação de estelionato

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

Em um contrato, firmado em 2015, sobre a venda de uma mansão do cantor na Pampulha, Eduardo Costa teria ocultado informações cruciais da propriedade. A negociação envolvia uma Ferrari, uma lancha, moto aquática e uma outra mansão do cantor, localizada em Capitólio (MG). Na negociação foi deixado bem claro que o imóvel estaria livre de impedimentos ilegais, no entanto, a mansão, avaliada em R$ 6 milhões, teria sido construída de forma irregular em um terreno que pertence à União.

Após a compra, os novos proprietários tentaram registrar o imóvel e foram notificados pelos órgãos públicos sobre a irregularidade, que solicitaram a demolição de parte da mansão, que ultrapassava os limites impostos. O sertanejo teria ocultado durante as negociações e causado prejuízo milionário para os compradores e, por isso, foi acusado de estelionato, podendo ser preso.

Além da confusão, o cantor Marrone foi convocado à depor após ele ter comprado a Ferrari que estava envolvida na negociação. Na ocasião, o cantor Marrone teria comprado a Ferrari por 1,1 milhão de reais, porém só 800 mil foram repassados por Eduardo Costa ao casal que comprara a mansão, deixando de repassar, pelo menos, 300 mil reais do valor vendido.