Após ter bens penhorados por escândalo milionário, Eduardo Costa se livra de processo contra ex parente

O cantor sertanejo Eduardo Costa estava sendo processado por danos morais após supostamente mentir sobre uma casa em um programa de TV

Após recentemente voltar à tona um episódio de quando ele teve seus bens penhorados por causa de uma dívida milionária, em meio a uma disputa contra um ex jogador de futebol que teria dado um calote na compra de uma mansão, Eduardo Costa conseguiu se dar bem e se livrou de outro processo judicial que travava contra o ex marido de sua tia.

Eduardo Costa estava sendo processado por danos moais pelo motorista João Batista, que alega que o cantor sertanejo teria dito em um programa de TV que teria comprado uma casa para sua avó em Contagem, região de Belo Horizonte. No entanto, a casa seria do ex marido da tia do cantor e a declaração teria motivado uma série de chacotas em sua família.

Assuntos Relacionados

No entanto, nesta terça-feira (31) segundo informações do G1, o juiz Gustavo Henrique Hauck Guimarães, responsável pelo caso, julgou improcedentes os pedidos feitos pelo motorista à Eduardo Costa e arquivou o caso, justamente por ele não ter apresentado nenhuma prova da tal entrevista e ser o verdadeiro dono da residência, o que, segundo o juiz, não existe “potencialidade suficiente para gerar resultado danoso moral”:

“Não há nos autos provas da conduta ilícita imputada ao réu; isto é, não foram colacionados documentos que demonstrem a ocorrência das supostas declarações em programa de rede nacional. O autor sequer indicou na sua petição inicial a emissora, data e horário da suposta entrevista”, disse o juiz ao G1.

Eduardo Costa, que enfrenta vários processos, sendo um contra o ex jogador de futebol e comentarista da Globo Fábio Júnior Pereira sob acusações de um calote milionário, não se pronunciou sobre o processo contra o ex tio.

Sertanejo foi à Justiça contra ex jogador por calote

(Foto: Reprodução Instagram)
(Foto: Reprodução Instagram)

Após a divulgação do processo milionário movido por Eduardo Costa contra Fábio Júnior, feita exclusivamente pelo colunista Peterson Renato, o portal UOL entrou em contato com Eduardo Costa, que confirmou o processo e aproveitou para dar uma cutucada no ex jogador, que também é comentarista na Globo Minas e SporTV: “O processo realmente existe, foi uma negociação iniciada com contrato assinado e uma das partes não cumpriu com as obrigações, por isso, foi acionado (a Justiça)”, disparou o cantor.

A mansão fica em um terreno com 1177 metros quadrados e está localizada no bairro Bandeirantes, em Belo Horizonte. Quando colocou à venda, Eduardo Costa gerou polêmica na internet com uma suposta crise financeira, onde muitos apontaram até sua falência, dadas as polêmicas com Leonardo e sua demissão da Talismã, que ocorreu após uma live sertaneja desastrosa em que o cantor disse que iria “transar pensando no bebê da Thaeme”.

O contrato, no valor de R$ 10 milhões, foi firmado em junho do ano passado e dividido em duas partes: um adiantamento de R$ 6 milhões e os outros R$ 4 milhões foram parcelados. As parcelas deveriam ter começado a ser pagas no mês de setembro, mas o jogador não fez sua parte e Eduardo Costa entrou na Justiça em novembro para cobrar seu dinheiro.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais