Após ser detonado na web, Eduardo Costa contesta: “nunca vai ser racismo”

124

Eduardo Costa rebateu um comentário de Taís Araújo sobre representatividade e após ser detonado rebateu  as acusações polêmicas

Como se não bastasse a repercussão do envolvimento com uma mulher casada, Eduardo Costa se meteu em uma nova polêmica nas redes. Tudo começou quando o jornalista Leo Dias repostou uma publicação de Taís Araújo sobre representatividade negra e o cantor sertanejo comentou: “Independente da cor”, o que foi interpretado por muitos como a relativização do racismo.

O próprio jornalista rebateu a afirmação e acusou a postura de Eduardo Costa como um “desserviço à sociedade”. Com a reação negativa da web, o cantor questionou: “Como assim Léo, não é, não foi e nunca vai ser racismo, sou neto e bisneto de preto, meus primos , tios, e avós são pretos. A única coisa que escrevi é independente da cor o talento é essencial em qualquer profissão independente da cor”, começou.

Embora tenha sido rechaçado, o cantor manteve a atitude e não reconheceu que tenha praticado qualquer tipo de preconceito: “Cara, tá difícil né, ou a gente abandona as redes sociais no Brasil ou vira robô, tudo que comentamos vira polêmica cara. E você sabe Léo que eu sou um cara do bem, mas parece que quer me colocar como vilão uai. Sei lá, feio isso. Mas enfim; talento é fundamental em qualquer profissão independente da cor. Tchau brigado Léo.”, concluiu.

Assuntos Relacionados

Nos comentários do post, alguns internautas também não interpretaram a fala como racista enquanto que, outros frisaram que o artista poderia dar voz à causa e não deslegitimá-la como fez. Em outras ocasiões, sertanejos já declararam comentários com potencial racista mas não reconheceram o erro.

Um exemplo que pode ser citado é o do cantor Rodolffo, que teve uma trajetória polêmica no BBB 2 e, ao ser acusado de racismo por um dos participantes, usou a mesma justificativa de Eduardo Costa para se defender. Agora, mais uma vez, através de um comentário subjetivo, o cantor que foi excluído do projeto Cabaré, provou como a maioria do meio sertanejo se abstém do engajamento de causas sociais.

Confira na íntegra:

Eduardo Costa é massacrado após polêmica de racismo com Taís Araújo

(Foto: Reprodução/Divulgação)
(Foto: Reprodução/Divulgação)

O cantor sertanejo Eduardo Costa foi acusado de racismo por um comentário polêmico contra a atriz Taís Araújo. O comentário em questão foi em uma publicação do jornalista Leo Dias no Instagram, na qual ele divulga uma entrevista com a atriz Taís Araújo, que tem uma de suas falas reproduzidas na legenda:

“Existe esse espaço que eu ocupo e que sou muito feliz, mas não acho que eu seja a única pessoa, atriz e profissional merecedora de estar nele. É um espaço para todas. Até porque a gente quer ter muitas protagonistas negras”.

Foi aí que Eduardo Costa disparou uma fala desnecessária e, claro, sem fundamentos: “Queremos bons protagonistas independente da cor. 👊🏻👊🏻”, detonou o sertanejo. Prontamente centenas de internautas responderam seu comentário massacrando seu ponto de vista e acusando o cantor sertanejo de racismo: “Se manca”, “Ridículo como sempre”, “Calado é um poeta” e muito mais foram disparados contra o cantor.

O próprio Leo Dias se revoltou com o sertanejo e fez uma publicação em réplica detonando sua postura e comentário: “Pode até parecer igualitário, mas o comentário que Eduardo Costa fez no post em que Taís Araújo pede mais protagonistas negros é, no mínimo, negacionista. Negar a existência do racismo na nossa sociedade é contribuir com a existência dele. Dizer que “queremos bons protagonistas” é chover no molhado, e completar com “independente da cor” é racista, sim! É um comentário maquiado de igualitário, mas não é”, detonou.