Tudo sobre músicas sertanejas e sertanejo universitário

Cristiano Araujo deixou 10 faixas inéditas que serão lançadas este ano

0 116

O cantor sertanejo Cristiano Araújo, que morreu em um acidente em 2015, deixou gravado 10 faixas inéditas que devem ser até o final deste ano.

[mks_button size=”large” title=”SIGA NO SPOTIFY” style=”squared” url=”https://open.spotify.com/user/movimento_country” target=”_self” bg_color=”#078e00″ txt_color=”#FFFFFF” icon=”” icon_type=”” nofollow=”0″]

Segundo a assessoria de Cristiano Araújo, está confirmado o lançamento de um CD póstumo, porém não afirmaram o mês que será lançado. São cerca de dez músicas compostas e gravadas pelo cantor morto em um trágico acidente em 2015.
Uma dessas músicas é “Balada Prime”, que ele cantou em seu último show, em Itumbiara (GO), poucas horas antes de morrer em um acidente de carro no dia 24 de junho –que vitimou também sua namorada, a estudante Allana Moraes.

Homenagens póstumas
Cristiano Araújo ganhou duas homenagens póstumas. Uma delas veio de Gabriel Gava, que compôs no mesmo dia do acidente a música “Amo Até no Céu“, gravada com a participação de Gusttavo Lima, Lucas Lucco e Israel Novaes. Já a outra foi “Ninguém Vai Esquecer“, gravada por Gabriel Willie, Dan Lellis e Fernando Maia.
No YouTube, algumas dessas músicas já tiveram mais de 1 milhão de acessos desde a morte do artista. É o caso de “Se Olha no Espelho“, de Maiara & Maraísa, com 1,1 milhão de views. Já “Confesso”, com Babado Novo, teve 1,2 milhão de visualizações, e a homenagem póstuma “Amo Até no Ceú”, 1 milhão.

Flaney Gonzallez lança livro “Onze Mil Horas”

Flaney Gonzales

Flaney Gonzallez acompanhou o cantor Cristiano Araújo em turnê, de março de 2014 até o último show em junho de 2015.
O livro Onze Mil Horas é para o autor o maior desafio artístico vivido até então, e as histórias que conta na obra são consideradas por ele como um documento histórico sobre a música, que considera realmente popular nessa década no país. Teve também como objetivo principal o registro do que foi o cantor Cristiano Araújo como ser-humano antes de tudo, além de características artísticas que ele considera únicas e explica o porque nessas páginas que seguem texto e fotografia.

A obra revela principalmente a forma de como Cristiano Araújo tratava a fama e o sucesso que se tornou nos últimos tempos, trazendo o leitor para alguns diálogos íntimos e reveladores, preservando, claro, a intenção que Flaney acredita que ele tivesse de mostrar ou não alguma pessoalidade.

“O registro que trouxe a paz de espírito que precisava para guardar definitivamente na memória o que não quero esquecer nunca mais. Um convite para ocupar a cadeira ao lado e viajar por mais de 250 cidades em turnê com Cristiano Araújo, durante de Onze Mil Horas que mudaram definitivamente a minha forma de ler o mundo”, afirma Flaney Gonzalles.

Compre o livro aqui

você pode gostar também
Comentários
Loading...