Após receber multa milionária, Amado Batista aparece ao lado de Bolsonaro em reunião

Get real time updates directly on you device, subscribe now.

Com suas duas fazendas à venda, Amado Batista comparece em reunião ao lado de Bolsonaro após receber multa milionária do IBAMA

Amado Batista segue na luta para vender suas duas propriedades rurais. O suposto motivo que desencadeou à venda foi uma multa milionária que o sertanejo recebeu por desmatamento, alguns anos atrás pelo IBAMA. Após um mês em que o imóvel está à venda, o cantor se reuniu em reunião com Bolsonaro.

O cantor e compositor que tenta vender suas duas propriedades rurais avaliadas em R$ 350 milhões, esteve em reunião com o Presidente da República. O fato é que, Bolsonaro compareceu a uma solenidade no Palácio do Planalto que celebrava o aniversário da Embratur ao invés de estar presente na reunião com o CEO da Pfizer, sobre a compra de vacinas.

Assuntos Relacionados

Na solenidade que aconteceu no final do último ano, o cantor sertanejo Amado Batista e Bolsonaro estavam sem as devidas medidas de segurança determinadas pela OMS. Mesmo após o ocorrido, o sertanejo segue com o anúncio da venda de suas duas fazendas no Mato Grosso.

Dívida com o IBAMA motiva Amado Batista a vender fazenda luxuosa

(Foto: Reprodução Internet)
(Foto: Reprodução Internet)

Mesmo após um mês do anúncio da venda de suas fazendas, Amado Batista estaria sendo motivado a vendê-las por conta de uma dívida milionária com o IBAMA. Sendo 5 vezes mais cara que a fazenda de Leonardo, o anúncio da venda das duas fazendas continua sendo divulgado.

O cantor Amado Batista, com 44 anos de carreira na música brasileira, anunciou a venda de suas duas fazendas em Cocalinho, no Mato Grosso. As duas propriedades com cerca de 35 mil hectares estão avaliadas no valor de R$ 350 milhões nos sites imobiliários.

Pelo agravamento da pandemia, o cantor estaria com dificuldades em vender suas duas propriedades rurais em decorrência da crise econômica que o país se encontra. Por causa disso, o artista ainda não recebeu nenhuma proposta de negociação das fazendas que estão sendo anunciadas em um site especializado em negociações de imóveis pela internet.

O que poderia estar motivando a venda das duas fazendas de Amado Batista seria a multa de R$ 1 milhão do IBAMA, ainda em 2014, por causa do desmatamento no município de Cocalinho.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Acreditamos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais

Privacy & Cookies Policy