Rodeio perde público e enfrenta crise

0
142
Rodeio perde público e enfrenta crise
Rodeio perde público e enfrenta crise
\"Rodeio

De acordo com o Jornal Folha de São Paulo, rodeios tem apelado para outros gêneros musicais para garantir o público.

Sem dúvida alguma o rodeio é um esporte muito popular no Brasil, mas nos últimos anos tem perdido o público de forma vertiginosa, preocupando os organizadoras das maiores festas do peão do país.
De acordo com Jerônimo Muzetti, presidente dos Independentes, a ausência de novidades no meio sertanejo, o novo comportamento de frequentadores, as ações de entidades de proteção animal e até a Copa são motivos apontados pelos eventos para a situação atual.

Neste ano, Barretos aposta na funkeira Anitta, no cantor de axé Bel Marques e na banda de pagode baiana Psirico.
Roberto Lahr, presidente do Clube dos Cavaleiros de Americana, diz que o tem assustado organizadores. Pelo segundo ano seguido, teve queda de público. Neste ano, o total (243 mil) foi 30% menor que em 2013 –que já havia sido 14% inferior a 2012.
Em
Jaguariúna (123 km de São Paulo), que atraiu 100 mil pessoas nas últimas festas, mudou a data para setembro, mês do aniversário local. A organização será em parceria com a prefeitura, para tentar atrair mais público.

Erros estratégicos
O Movimento Country está no ar há quase 15 anos, e acompanhou o ápice do rodeio, inclusive em épocas de atrações internacionais como Garth Brooks e Allan Jakson em Barretos. O diferente fazia sucesso no final dos anos 90.

Em 2005, com a novela América, o rodeio ganhou uma visibilidade ímpar, foi o ápice do esporte no Brasil, a partir daí começou a queda de público e os equívocos dos organizadores.

É verdade sim, que a maior parte do público que vai ao rodeio é atraído pelos shows, e a maior parte das pessoas que deixam de ir ao rodeio, também não vão por causa das atrações. Oras, o peão de rodeio e os amantes do esporte são amantes da música sertaneja e atrações como Mariah Carey, A-Ha, Anita, Naldo evidentemente não são atrações recomendadas para festa do peão.

Barretos paga até hoje pelo erro de trazer Mariah Carey, o pior show da história da festa do Peão, prejuízo absoluto pago pela bilheteria do show do cantor Luan Santana que havia se apresentado uma semana antes. A pauta das festas do peão andam tão fracas que alguns veículos preferem tratar sobre quanto cobra uma garota de programa em Barretos do que falar sobre o rodeio. Isso é o fim da picada.

Repertório dos Artistas
Lucas Lucco, Luan Santana, Munhoz e Mariano são alguns exemplos de atrações que não agradam o público sertanejo. Jerônimo Muzetti, presidente dos Independentes argumenta que não existem artistas novos. Oras, existem dezenas de atrações querendo se apresentar nas festas dos peões, porém na hora de vender o show, as pessoas responsáveis chegam a COBRAR, eu disse cobrar…até R$15 mil reais para um artista tocar no palco alternativo. Um absurdo. O próprio Luan Santana chegou a ironizar a primeira vez que subiu ao palco de Barretos brincando que no ano anterior teve que pagar para tocar lá.

Me desculpem os presidentes e organizadores do rodeio, mas o problema não está no esporte e nem nas atrações está na gestão das festas que acontecem no Brasil que visam lucro excessivo e interesses próprios. Parece que os organizadores de rodeio andam seguindo os mesmos passos que a CBF.

[poll id=\”16\”]