O maior site de música sertaneja do Brasil!

Inezita Barroso ganha programa surpresa nos seus 85 anos

0 5

Dama da música caipira faz aniversário e é homenageada em edição especial do Viola, Minha Viola, que recebe As Galvão, Liu e Leo e Pedro Bento e Zé da Estrada  
   Sucesso na voz de Pena Branca, saudoso violeiro falecido recentemente, a canção Cuitelinho é a escolhida por Inezita Barroso para abrir o programa Viola, Minha Viola de domingo (7/3).

   Ainda sem saber que a edição seria toda em sua homenagem, a dama da música caipira – que completa 85 anos no dia 4 de março – chama ao palco a dupla Pedro Bento e Zé da Estrada. Eles puxam um parabéns pra você e dão o tom do programa, que vai ao ar às 9h, na TV Cultura.
  
   Com repertório todo dedicado aos sucessos da carreira de Inezita, a dupla sacode a plateia com João de Barro (Muíbo Cury/Teddy Vieira) e Mágoa de Boiadeiro (Nonô Basílio/Índio Vago). Os dois falam dos planos profissionais e contam sobre a importância da folclorista na vida deles e de grande parte dos violeiros do país.
  
   Também sobem ao palco Liu e Léu, dupla formada pelos irmãos Walter e Lincoln Paulino da Costa. Amigos de longa data da apresentadora, participaram da primeira edição do Viola, há 30 anos. Eles interpretam Mãe de Carvão (José Caetano Erba/Tião do Carro), Sonho de Caboclo (Ademar Braga/Tião do Carro) e Boiadeiro Errante (Teddy Vieira).
  
   E pra sacudir o público presente no Auditório Franco Zampari (SP), onde a atração é gravada semanalmente, se apresentam As Galvão, personagens muito comuns ao cenário do Viola nos últimos anos.
  
   As irmãs cantoras dominam o microfone e põem o povo para se mexer com Colcha de Retalhos (Raul Torres) – um dos maiores sucessos na voz de Inezita –, No calor dos teus abraços (Nicéia Drummond/ Cecílio Nena) e, para fechar, Triste Berrante (Adauto Santos).
  
   Inezita, que ao longo das apresentações comenta sobre as fases em que conquistou sucesso com o repertório escolhido pelos convidados, encerra o programa com Cálix Bento (Folclore Adaptado por Tavinho Moura).
      Nascida Ignez Magdalena Aranha de Lima, a paulistana Inezita Barroso adotou o nome artístico aos 25 anos. Inezita é apelido de infância e Barroso, sobrenome do marido. O ano de 2010 também marca seus 62 anos de carreira, 30 deles à frente do Viola, Minha Viola.

Comentários
Loading...