COWBOY RODRIGO – Mais que um exemplo de humildade e simplicidade, um exemplo de vidaCOWBOY RODRIGO – Mais que um exemplo de humildade e simplicidade, um exemplo de vida

0

REPORTAGEM: Hedmilton Rodrigues
MATÉRIA ESCRITA POR: Flávia Cunha

“ De domador de cavalos à pecuarista;
De pecuarista à empresário;
De empresário à cantor;
De cantor à…
                        ….seja o que Deus quiser!!!”

 

Foi nesse clima descontraído e com esse carisma todo, que em uma conversa mais que exclusiva ao Movimento Country, o dono desse sorriso encantador, RODRIGO FRAGA LEONEL, ex-participante do BBB, nos conta sobre todas as suas experiências profissionais antes e depois de ter participado do programa.

Nascido e criado na calorosa cidade de Ribeirão Preto – SP, RODRIGO, desde seus 15 anos, destaca-se na vida sertaneja.

Esse cowboy apaixonado por seus animais, jamais pode imaginar que aos 32 anos de idade, fosse mexer com a emoção e conquistar um público de um país inteiro com seu jeito simples de ser.

Ao passar por todos os desafios e ser o grande campeão da edição do BBB no ano de 2002, RODRIGO soube curtir a fama conquistada e aproveitou a 47º Festa de peão de boiadeiro de Barretos-SP, a maior festa da América latina, para lançar seu primeiro CD “COWBOY RODRIGO NO BATIDÃO DA VIOLA”, com 30 mil cópias vendidas em todo Brasil. Também aproveitou a ocasião, para soltar a voz, onde emocionado, cantou a música “Nossa Senhora” de Roberto Carlos, em homenagem a sua santa de devoção “Nossa Senhora de Aparecida”, para 150 mil pessoas.

“ Não tenho como descrever aquele momento. Não foi emoção, não sei nem como explicar aquele sentimento, por isso, que logo depois que me apresentei, chorei tanto.
Não sou cantor. Sou acostumado a falar com uma pessoa, não com 150 mil.” Confessa emocionado.

“Eita”, quem não aproveitou o “Barretão” para cantar junto com RODRIGO, não canta mais, pois afirma em risos, para o publico não esperar mais por isso!!! A única novidade na área musical, é que em breve, lançará uma nova dupla sertaneja.

Não foi desta vez, que o cowboy tornou-se um grande cantor sertanejo, porém, sua vida empresarial, está indo de “vento em polpa”.

Com as “portas” que se abriram á RODRIGO, desde o momento que se tornou ídolo do Brasil, vem amadurecendo algumas idéias e projetos, com um grupo no qual faz parte, e junto com o grupo, algumas de suas empresas, onde brinca ser “metido a empresário”, que é  imperialização, refrigeração, padaria, brindes e comunicação visual.

Mas, com tantos projetos e tanto trabalho ainda a serem concretizados, RODRIGO não deixou de lado, a sua paixão por cavalos.
De treinador à competidor, com sua facilidade e profissionalismos, continua praticando a modalidade “Team Penning” nos rodeios e arrastando títulos.

No ano de 1999 e 2004, foi vice-campeão na cidade de Barretos – SP e em 2005, campeão na fazenda Vassoral e na cidade de Avaré – SP

E se tratando de rodeio, um dos assuntos muito bem retratado por RODRIGO, como pecuarista e competidor, é sobre o tratamento com animais no rodeio.
Aliás, tema de muita discussão!
Por isso, aproveito a oportunidade, para dizer que em primeiro lugar, pela lei nº 10.220, de 11 de abril de 2001 que institui normas gerais relativas à atividade de peão de rodeio, equiparando-o atleta profissional, o rodeio, é considerado ESPORTE dando todas as condições necessárias aos competidores para praticá-lo. E sendo esporte, tem de haver regras e leis, que defendam os animais, que são os principais alvos.
E também deixar bem claro, um “trecho” da  lei no 10.519, de 17 de julho de 2002, também sancionada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que dispõe sobre a promoção e a fiscalização da defesa sanitária animal quando da realização de rodeio e dá outras providências.
“…Art. 4º –  Os apetrechos técnicos utilizados nas montarias, bem como as características do arreamento, não poderão causar injúrias ou ferimentos aos animais e devem obedecer às normas estabelecidas pela entidade representativa do rodeio, seguindo as regras internacionalmente aceitas.
        § 1º  As cintas, cilhas e as barrigueiras deverão ser confeccionadas em lã natural com dimensões adequadas para garantir o conforto dos animais.
        § 2º  Fica expressamente proibido o uso de esporas com rosetas pontiagudas ou qualquer outro instrumento que cause ferimentos nos animais, incluindo aparelhos que provoquem choques elétricos.
        § 3º  As cordas utilizadas nas provas de laço deverão dispor de redutor de impacto para o animal.”
Além da lei que deve ser obedecida por todos os organizadores e competidores, ainda há as campanhas de conscientização feitas pelos próprios organizadores.
E diante desse tema de grande discussão, entre as pessoas que por algum motivo ou outro, são leigos (as) no assunto, RODRIGO é sincero ao confessar, que não são todos que cumpre a lei e regras. Confira:
“Claro que existe quem não as cumpre. Sempre tem alguém de má índole no meio. Nem no futebol, as coisas são 100% certo e perfeito, imagine no rodeio”
Bom, depois de “apimentarmos” um pouco a conversa sobre esse assunto, mas sem perder o “pique”, confira agora a opinião do cowboy com as nossas “rapidinhas” .

RODEIO: Profissionalismo
NOVELA AMÉRICA: Ajudou o rodeio, mas desvirtuou um pouco.
2 FILHOS DE FRANCISCO: história linda de gente humilde, de quem tem sertanejo no coração.
BIG BROTHER BRASIL: Excelente programa.
RITA LEE: Escrota…não sabe e não entende nada de rodeio.
 
E termina por aqui, o nosso gostoso e prazeroso “bate-papo” com essa pessoa maravilhosa, humilde, sincero e muito acolhedor RODRIGO FRAGA LEONEL, o COWBOY, que continua brilhando fora das telinhas com toda a sua dedicação e amor a profissão.

“ O HOMEM NÃO MORRE ESMORECIDO E SIM, DE ATREVIDO”
                                                                                              ( Rodrigo Fraga Leonel)

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here