Belutti relembra época em que operou hemorroida

0

Belutti participou do ‘Programa do Porchat’ e contou que teve medo de ter a carreira prejudicada por conta da operação.

Os sertanejos Marcos e Belutti participaram do “Programa do Porchat“, que foi ao ar na Record, na madrugada desta quarta-feira. Durante o bate-papo, Belutti falou sobre um problema complicado que teve em 2007, quando ele precisou passar por uma cirurgia de hemorroida mas não tinha plano de saúde.

“O Marcos tem uma irmã que trabalhava no hospital e armou um esquema em hospital público. Era eu e mais três caras no mesmo quarto para operar. Eu fui o último, foi muito engraçado. Todo mundo que voltava falava ‘boa sorte’.”, contou Belutti, que sofreu por ter que ficar afastado dos palcos.

Mas o cantor também revelou que o pós-operatório foi ainda pior do que ficar longe dos shows. Ele ficou 20 dias deitado na sala de casa sem poder se mexer. Segundo o sertanejo, qualquer movimento do corpo era sentido como um “caco de vidro” na região operada.

Mesmo com todo o infortúnio no início da carreira, Belutti ressaltou que não mudou em nada sua alimentação. “Pior que agora não sei como aconteceu isso [a hemorroida]. Sempre falam que o problema é pimenta. Eu sou um dos caras que mais gosta de pimenta”, revelou. “Ele [Marcos] come até pedra e não dá nada”.

Ainda na entrevista, em que admitiu ter feito vasectomia, Marcos surpreendeu ao afirmar que o cantor Wesley Safadão rejeitou o sucesso “Aquele 1%” antes de gravar a música em parceria com a dupla.

“Soubemos há pouco tempo que os compositores da música, o Benício Neto e Vinícius Poeta, mandaram a música, e o Safadão não quis gravar. Ela foi primeiro para o Safadão.”

“Eles mandaram para vários artistas sertanejos. E eles não quiseram mandar para gente porque acharam que seria um pouco clichê o lance do ‘Domingo de Manhã’, e que nós não aceitaríamos”, completou Belutti.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here