Atrações resgatam a música, a culinária e o modo de vida dos sertanejos

0
28

Manter viva as raízes e a cultura do interior do Brasil também faz parte da programação principal da Festa do Peão de Barretos. Em sua 52ª edição, o evento, que acontece de 16 a 26 de agosto no Parque do Peão, conserva atrações que fazem parte da história do peão boiadeiro e das comitivas de tropeiros que desbravaram o território nacional levando boiadas para o interior e foram responsáveis pela fundação de muitas cidades.

A culinária dos tropeiros é destacada no Concurso da Queima do Alho, que neste ano acontece no dia 25 a partir das 12h00. Nele 15 “comitivas” formadas por cozinheiros com aparatos semelhantes aos utilizados no início do século XIX preparam a comida típica em fogão improvisado constituída de arroz carreteiro, feijão gordo, paçoca de carne e churrasco. “As comitivas de cozinheiros iam alguns quilômetros à frente da boiada, preparavam a comida que estava pronta quando o restante dos peões chegava no ponto de pouso escolhido. Na Queima do Alho resgatamos este cenário que foi responsável pelo desenvolvimento de muitas cidades e do surgimento da Festa do Peão”, explica João Paulo Martins, um dos coordenadores do concurso, que está em sua 50ª edição.

No Concurso, que é realizado no Rancho Ponto de Pouso no Parque do Peão, o júri, formado por convidados, elege qual a melhor comida. “O júri é formado por comissários que por cerca de 50 anos estiveram à frente das boiadas e eram responsáveis pela comida dos tropeiros. São pessoas que avaliam não só o sabor mas a fidelidade da história”, continua João Paulo. Além do Concurso, os turistas e visitantes da Festa do Peão também poderão apreciar a culinária típica nos dia 18 (almoço e jantar), 19 (almoço), 24 (jantar), 25 (jantar) e 26 (jantar) através de adesão individual.

O Concurso do Berrante acontece no mesmo dia do Concurso culinário, também no Ponto de Pouso. Realizado desde a primeira edição da Festa do Peão de Barretos, este concurso reúne, todos os anos, cerca de 20 berranteiros, homens e mulheres, que devem tocar o berrante, instrumento feito de chifre de boi e detalhes em couro, exatamente como era tocado pelos “ponteiros”, peões que iam à frente das tropas, indicando através do som do berrante as principais coordenadas como horário da refeição, aviso de perigo e momento de despertar. “As boiadas seguiam o toque do berrante, era esse som que dizia qual o próximo passo. No concurso reproduzimos exatamente esses toques, que requerem muita habilidade com o instrumento”, explica o coordenador Armando Garcia.

Já o Palco Pau do Fuxico, outra atração dentro da Festa do Peão que mantém as tradições, é o espaço da música raiz moda de viola. Nele duplas, cantores, declamadores sertanejos raiz, amadores e profissionais, podem ser apresentar. “Para manter a tradição é obrigatória a presença de uma viola e é proibido o uso de qualquer instrumento eletrônico como teclado, play back”, explica o organizador Paulo Ortale. As apresentações no Pau do Fuxico acontecem de 17 a 19 e de 24 a 26 de agosto a partir das 16h00.

Também destacando a música raiz, o concurso Violeira Rose Abrão é o mais antigo festival do gênero que se tem notícia. Em sua 24ª edição a Violeira reúne músicos profissionais e amadores, com canções inéditas. Neste ano, o concurso acontece no dia 05 de agosto, no Espaço Berrantão. Os vencedores se apresentam durante a programação da Festa do Peão e já foi responsável pela revelação de grandes nomes da música moda de viola como Durval & Davi, Zé do Cedro e João do Pinho, Gedeão da Viola, Edmauro e Edivaldo (Violeiros da Amazônia) e Rionegro & Solimões.

Uma brincadeira que faz parte da história. Assim é conhecido o Pau de Sebo, realizado desde a primeira edição da Festa, em 1956. O desafio do participante é pegar uma bandeira no alto de um mastro de 9 metros envolvido em substância escorregadia. O Pau de Sebo acontece durante todos os dias do evento.

“Todas essas atrações são de suma importância para mantermos viva a história de Barretos, da Festa e da vida sertaneja”, explica o presidente de Os Independentes, entidade que promove a Festa de Barretos, Marcos Abud.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here